Cidades
Publicada em 25/07/2015 - 20h07min

Maria Máximo
Hora da mudança

Desemprego se transforma em oportunidade de novo negócio

Demissão motiva trabalhador a mudar de atividade; negócio próprio é o terceiro maior sonho do brasileiro

Nos últimos meses, milhares de brasileiros perderam o emprego, o que fez com que muita gente entrasse em desespero. No entanto, algumas pessoas transformaram este momento difícil em uma oportunidade de crescimento. Fazer do período de crise, uma hora de melhorar de vida e dar adeus ao trabalho assalariado.
Entre os muitos exemplos está Piero Leite, de 28 anos, que trabalhou durante 10 anos como repórter fotográfico e editor de fotografia até que, no ano passado, foi demitido. Piero percebeu que a demissão era o que faltava para investir em algo que lhe trouxesse a realização tanto pessoal quanto profissional, que parecia estar faltando. "Eu já tinha vontade de mudar, mas ainda não havia tomado a decisão. Aí veio uma proposta de diminuição de salário e, logo após, a demissão. Foi então que eu resolvi partir para uma área que me interesso mais, que é a gastronomia", contou.
O agora "chef" contou que assim que foi demitido, começou a trabalhar em um restaurante em São Paulo para aprender mais sobre o ramo. Após alguns meses trabalhando e estudando o mercado gastronômico, ele, ao lado de três sócios, abriu uma hamburgueria em Mogi. "Mesmo com a crise, esse mercado é muito promissor e nós estamos vendo isso de perto", revelou.
O negócio foi inaugurado há pouco mais de uma semana e já recebeu mais de 200 clientes. Segundo Piero, o retorno das pessoas tem sido muito positivo, o que o deixa feliz e satisfeito. "Isso é muito gratificante, porque é difícil fazer uma boa comida e agradar em um local com tantos concorrentes. Eu não pretendo parar por aqui, tenho várias ideias e quero colocá-las em prática", frisou.
Outro bom exemplo de retomada após uma demissão é a Gabriela Marques da Silva, 28, moradora de Suzano. Há cerca de 6 meses, está trabalhando como manicure, depiladora e designer de sobrancelhas, o que, além de trazer um bom retorno financeiro,  proporciona satisfação pessoal.
"Gosto muito do público feminino e estou amando o meu novo jeito de trabalhar. Tenho certeza que não estaria tão feliz se estivesse em um emprego assalariado", explicou.
Gabriela ressaltou que a liberdade profissional foi o principal fator que a fez escolher esta nova atividade, já que é mãe de um garoto de 7 anos e também precisava se dedicar às tarefas maternas. "Assim, eu consigo contribuir na renda de casa, fazer o que gosto e ainda oferecer mais tempo para o meu filho e o meu marido, pois faço o meu próprio horário atendendo em casa e à domicílio", destacou a suzanense.
  • NOVOS RUMOS PROFISSIONAIS - PIERO LEITE
  • Piero Leite: "Mesmo com a crise, este mercado é muito promissor"
  • NOVOS RUMOS PROFISSIONAIS - PIERO LEITE

Especialistas destacam que planejamento é fundamental

Segundo uma pesquisa feita pelo Sebrae, ter um negócio próprio ainda é o terceiro maior sonho do brasileiro, perdendo apenas para o desejo da casa própria e de viagens. No entanto, quem pensa em ser patrão precisa adotar uma série de cuidados, principalmente em momentos de crise, para que o sonho não se transforme em pesadelo.
"O empreendedor deve usar a criatividade e redobrar a atenção para que o negócio mantenha-se competitivo. Alguns cuidados são fundamentais nesse processo, como oferecer atendimento de excelência ao consumidor", contou Sergio Gromik, gerente do Escritório Regional do Sebrae no Alto Tietê. Ele ainda ressaltou que é muito importante conhecer, investir e aplicar o conceito de inovação. "Inovar nunca é demais. Para quem deseja empreender com sucesso é preciso saber inovar em produtos e serviços, processos, marketing e até mesmo em modelo de negócio. Buscar parcerias com fornecedores e clientes", enfatizou.
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) registrou 144 mil brasileiros a mais trabalhando por conta própria somente no mês de janeiro, o que representa um aumento de 3% em comparação com dezembro do ano passado.
Para o economista Jacó de Souza é sempre positivo empreender, mas é muito importante estudar e analisar o mercado. "É necessário conhecer e se preparar muito antes de investir em um negócio. No Sebrae, por exemplo, a pessoa pode encontrar inúmeras dicas para obter uma vida empresarial duradoura".
O especialista disse que o preparo é fundamental, pois muitas pessoas investem sem cautela e acabam recorrendo a instituições financeiras para conseguir empréstimos, o que é completamente negativo em tempos de crise econômica. "As taxas de juros estão muito altas e um empréstimo pode contribuir para o fechamento do negócio. Planejar com cuidado é o melhor caminho", lembrou Souza. (M.M)

Quadro: Confira algumas das atividades mais promissoras para investir em 2015

Comércio de alimentos
Construção 
Instalações elétricas/ hidráulicas
Confecção e comércio de roupas
Atividades de estética e beleza
Cosméticos
Bijuterias
FONTE: Sebrae

Quadro: Saiba como manter um negócio

Tenha capital em mãos
Pesquise sobre o mercado
Busque orientação profissional
Conheça o produto/serviço
Elabore um plano de negócio
Estude sobre gestão
Seja inovador
Fonte: Sebrae
Compartilhe

Video

Mais vistos