Artigos
Publicada em 07/07/2016 - 22h21min

Andréia Gonçalves

Quando mudamos?

Chamou-me a atenção uma foto que vi dos dois filhos de uma amiga, numa rede social, quando eram menores. Ambos estavam se abraçando, com largo sorriso e demonstrando cumplicidade natural da idade, ainda mais sendo irmãos.
Na hora pensei: quando muitos de nós mudamos? Essa mudança que digo é sobre a inocência em acreditarmos que todos somos bons, que queremos ter amigos pelo simples fatos de termos, sem nos preocuparmos com raça, gênero, nível social e tantas outras situações que hoje separam as pessoas.
Em que momento nos perdemos dessa inocência de olharmos a vida com aquele brilho encantador para o novo, para o outro, por sabermos que é essa troca de vivência que nos fará melhor?
Vejo tanta gente por aí que têm medo de pessoas, de contato, de um simples sorriso e a primeira reação é pensar que o outro está sendo falso. Sempre tive para mim que o importante é o que eu emito. Se a pessoa que recebe não quer receber o que estou doando, não é problema meu, é dela, mas não consigo ser totalmente indiferente a isso.
Dá uma tristeza muitas vezes por perceber que não somos tão mais leves e que a violência absurda que vemos no dia a dia é justamente pelo crescer sendo mais duros. Há reforço na afirmação tão amarga: "adulto não tem tempo para brincar". Tem sim! E muito.
Não precisamos achar que responsabilidade é motivo para não sorrirmos. Pelo contrário, basta entendermos que cada fase nos proporciona aquilo que plantamos e se continuamos a plantar relações alegres, é isso que colheremos.
Já é muito ruim ver por aí tanta intolerância ao redor: pessoas que se amam e não podem simplesmente andar de mãos dadas porque são do mesmo sexo; entrar em um lugar sofisticado porque você está com uma roupa "mais ou menos"; querer que alisem o cabelo porque instituíram que assim é o bonito. Basta disso e nas menores atitudes, amigos.
Voltemos a manter nossas relações como aquela criança que temos guardadinha dentro de nós. Com certeza, o mundo será muito mais colorido.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos