Variedades
Publicada em 19/08/2016 - 23h22min

Incentivo à leitura

Projeto busca recursos para palestras e doação de livros

Jornalistas, autores do livro "Nocaute", desenvolvem a atividade voluntária "Vida Literária", voltada para escolas públicas; a meta inicial é atender dois mil estudantes, incentivando o acesso dos jovens à leitura

Foto: Divulgação

Débora Kaoru e Anderson Fernandes são os autores e idealizadores da iniciativa
Os autores do livro "Nocaute", os jornalistas Anderson Fernandes e Débora Kaoru, desenvolvem o projeto Vida Literária, uma atividade voluntária que distribuirá gratuitamente a obra em escolas públicas, como forma de incentivar a leitura e o acesso dos jovens à literatura. "Estamos abrindo mão dos direitos autorais da venda do livro e ainda realizaremos gratuitamente palestras nas escolas que receberem o projeto. A meta no primeiro momento é contemplar dois mil estudantes", explicou Fernandes.
Segundo os jornalistas, eles estão captando recursos para a realização da iniciativa. A forma escolhida foi por meio do site Catarse, uma comunidade de financiamento coletivo. "É uma forma de conseguir apoiadores financeiros e tirar projetos do papel. Para quem ajudar oferecemos recompensas, que são formas de retribuir o apoio das pessoas e empresas". As doações podem ser feitas por meio do link https://www.catarse.me/projeto_vida_literaria_092a. Mais informações na página do livro no Facebook (https://www.facebook.com/livronocaute) ou pelo site www.livronocaute.com.br. 
Fernandes explicou que o objetivo do Vida Literária é promover a leitura. "A realidade brasileira mostra que o acesso de grande parte da população aos livros é muito restrito, por isso a iniciativa de oferecer o livro gratuitamente é algo muito positivo. Estamos satisfeitos com esta ação e esperemos conquistar novos leitores", completou o jornalista. A obra, desde o lançamento no início deste ano, tem gerado comentários positivos. Sites e blogs especializados em literatura têm elogiado a forma como a publicação conduz o tema maioridade penal.

Maioridade penal e superação são assuntos da publicação

O livro "Nocaute", dos jornalistas Anderson Fernandes e Débora Kaoru, conta a história de Antônio Silva, Pitbull, que ainda na infância enfrenta a morte dos pais e acaba sendo direcionado para um orfanato

O livro "Nocaute", dos jornalistas Anderson Fernandes e Débora Kaoru, conta a história de Antônio Silva, Pitbull, que ainda na infância enfrenta a morte dos pais e acaba sendo direcionado para um orfanato. Após alguns crimes, ele vai para uma unidade de internação de menores. Neste local, o menino conhece o casal Marcos e Cláudia, que o ensinam o sentindo da vida, por meio da educação e do esporte.
De acordo com Fernandes, o livro, além da redução da maioridade penal, debate outros temas como o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), suicídio, importância da leitura, uma doença rara chamada Machado Joseph e, principalmente, a importância de buscar a superação.
"Em uma sociedade marcada pela extrema desigualdade social, as populações pobres e negras são as mais vulneráveis às violações de direitos humanos, sendo que as mais graves violações se dão justamente na infância e adolescência, resultando em consequências muitas vezes irreversíveis. Mesmo sendo um romance, apresentamos este debate desta situação no livro", afirma.
Débora acrescenta que também há mensagens positivas. "Acredito que um dos principais assuntos seja como buscar a superação. O desafio foi tentar transmitir a mensagem de que as pessoas devem se manter fiéis ao que realmente acreditam".
Compartilhe

Video

Mais vistos