Cidades
Publicada em 29/09/2016 - 21h20min

Fernanda Fernandes
Eleições

Promotora pede cancelamento da candidatura de Dr. Elaine

Após vazar áudio de Jorge Abissamra 'dando aula' de corrupção, a candidata a prefeita de Ferraz vira alvo do MP

Após o vazamento do áudio de Jorge Abissamra revelando esquema de compra de votos e desvio de dinheiro da administração municipal, o Ministério Público (MP) entrou ontem com uma representação na Justiça Eleitoral por abuso de poder econômico e político contra a esposa dele candidata a prefeita de Ferraz de Vasconcelos pelo PSB, Elaine Abissamra, a Dra. Elaine. Ela poderá ter o registro de sua candidatura cassado. Embora ela não seja citada na gravação, é a esposa do político acusado e, por consequência, poderia ter sido beneficiada pelo esquema.
A Promotoria de Ferraz enviou a representação à Justiça Eleitoral com o arquivo do áudio em que o ex-prefeito revela, segundo o MP, "farto esquema de compra de votos, de corrupção para financiamento de campanha, desvio de dinheiro público em secretarias de governo e abuso de poder econômico". O caso foi mostrado pelo Dat em reportagem na edição de anteontem.
A promotora Roberta Maria de Barros Fernandes foi quem ingressou com a Representação por Abuso de Poder Econômico e Político e Captação Ilícita de Sufrágio contra a candidata.
De acordo com o MP, a Promotoria de Justiça ainda fez um requerimento à Justiça Eleitoral pedindo a cassação do registro da candidatura ou então do diploma, caso ela seja eleita.
Áudio
A escuta de 2,3 minutos foi divulgada nas redes sociais e recompartilhada milhares de vezes, nesta semana. No áudio é possível ouvir o político explicando como funciona o esquema de compra de votos. Ele sugere pagar R$ 500 para garantir o voto de uma pessoa e dos familiares e ainda afirma que essa é uma ação frequente para garantir eleitores. Além disso, ele ainda explica como faz para "embolsar" dinheiro público. Embora não se saiba a autoria da gravação nem quando ocorreu, está claro que se trata de um planejamento para desvio de verba.
Ação
Elaine Abissamra também teria sido favorecida em um esquema de corrupção e lavagem de dinheiro, em 2006. De acordo com uma ação do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), seu marido Jorge Abissamra e mais nove pessoas teriam armado um plano para desviar verba pública, por meio de licitações, das quais as vencedoras eram sempre as empresas vinculadas aos secretários e funcionários que compunham as pastas e os departamentos responsáveis pelos processos licitatórios. A candidata teria recebido cerca de R$ 400 mil na ocasião.
  • Candidata é acusada de praticar abuso do poder econômico
  • Esposa de Jorge Abissamra é acusada pela promotora Roberta Fernandes de abuso do poder econômico
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos