Cidades
Publicada em 27/10/2016 - 22h35min

Luana Nogueira
Transporte intermunicipal

Atraso de ônibus é a principal reclamação feita por usuários

CS Brasil informou que permanece operando apenas para que não haja prejuízo aos que contam com o serviço

O atraso nas linhas de ônibus intermunicipais é a principal reclamação dos usuários do transporte público. As críticas aparecem em meio ao processo de transição das linhas entre a CS Brasil e a Radial, que compõe o consórcio Unileste. Desde que a empresa mogiana, que é um dos braços da Julio Simões, decidiu deixar o consórcio, a Radial passou a assumir os trajetos.
No Terminal Estudantes, ponto de partida de boa parte dos ônibus intermunicipais, a insatisfação dos usuários é visível. A monitora escolar Amanda Carolina Alves, de 20 anos, contou que está habituada a pegar o ônibus para Suzano com partida às 11 horas. "Ele está atrasado. Antes, ele chegava às 11 horas e saia do terminal por volta das 11h15. Vou acabar me atrasando para o trabalho. Prejudica toda a rotina", lamentou. A monitora embarcou no ônibus com destino à cidade vizinha às 11h29.
O estudante Nathan Tahara, 19, pega o ônibus em Suzano todos os dias para vir ao curso técnico. "Todas as manhãs os ônibus atrasam. Só consigo pegar por volta das 7h30", contou. O mecânico de manutenção Sérgio Silveira, 40, cobrou mais fiscalização para evitar os atrasos dos ônibus. "Trabalho em Suzano e todos os dias enfrento um atraso de 20 a 25 minutos das linhas", acrescentou.
O estudante Rafael Monteiro, 17, mora em Ferraz de Vasconcelos e informou que já notou alguns problemas depois que a transição entre a CS Brasil e a Radial foi iniciada na região. "A linha 205, que liga a Cidade Kemel ao Parque Dom Pedro, teve os horários reduzidos. Antes ela atendia até à 00h45, agora, fiquei sabendo que os ônibus estão passando somente até às 14h30. Nas linhas que a Radial assumiu não tive problemas, mas as que a CS Brasil atendia é que está complicado. Acho que ela está remanejando os ônibus para os novos trajetos", disse.
Outro lado
A CS Brasil foi consultada sobre a transição e, por meio de nota, a empresa informou que "permanece operando, excepcionalmente, para que não haja prejuízo aos usuários do sistema de transporte público até que o consórcio absorva por completo a operação, o que deve ocorrer nos próximos dias."
O Mogi News procurou a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (Emtu) para comentar sobre a fiscalização do serviço e o acompanhamento da transição entre as empresas. Por meio de nota, foi dito que "O processo de transferência das linhas está em fase de conclusão. Esclarecemos que a mudança levará em conta prioritariamente as necessidades de mobilidade dos usuários, que serão informados assim que o processo for concluído. Até lá, as linhas operadas pela empresa CS Brasil respeitarão os intervalos entre partidas e itinerários divulgados no site da Emtu (www.emtu.sp.gov.br). Informamos também que a linha 205 (Cidade Kemel - Parque Dom Pedro) está operando dentro das determinações existentes e programadas por esta gestora".
A Radial foi procurada, mas até o fechamento dessa matéria não se manifestou sobre o assunto. 
  • No Terminal Estudantes, ponto de partida, a insatisfação da população é geral
  • Tahara: "Ônibus atrasam todas as manhãs".
  • Amanda: "Prejudica toda a rotina".
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos