Artigos
Publicada em 26/01/2017 - 22h48min

Andréia Gonçalves

Suando nos trilhos

Neste ano, em plenas férias, comecei a frequentar uma academia. Sei lá quanto tempo fazia que não entrava em uma, chegando até a evitar passar na frente, para não ter que encarar o meu sedentarismo.
Confesso que está mais tranquilo do que imaginei e estou curtindo essa vida nova. E pensando mais a fundo, é inevitável fazer comparações com a academia do santo dia nos trilhos.
Aliás, nas mais de três horas diárias que particularmente enfrento, já daria para praticar várias modalidades e já ir exercitando, além da paciência, o corpo.
Por exemplo, prender a respiração. Se o que você gosta é nadar, a respiração no fundo da piscina precisa ser presa por algum tempo.
O que acontece quando várias pessoas juntas estão no mesmo cubículo? Pois é! Quando aquela pessoa "bem legal" resolve soltar alguns odores, o jeito é praticar a apneia o máximo possível e soltar o ar depois, bem devagarzinho.
Às vezes, é necessário repetir a operação por mais duas ou três vezes, na mesma viagem.
Outra prática comum, alongamento. Você entra no vagão, está aquele aperto e você se vê ali, esmagado, mas ainda há uma brecha que na menor freada sabe que vai cair.
O jeito é se esticar todo para tentar segurar aquela barra de ferro agarrada com paixão fervorosa pelas pessoas próximas a ela.
Dói o braço, a panturrilha e tudo mais, mas é melhor do que se machucar, além do mico de se esborrachar naquele chão duro. Essa agora é a mais barata e se você não tiver nada melhor na vida para fazer, pode usufruir da superestrutura criada: as esteiras rolantes na linha 4, entre as estações Consolação e Paulista. É subir e descer aquilo ali, o tempo que conseguir, e alguns momentos na velocidade que o fluxo permitir.
Aliás, quer caminhar? Vai para a Estação Pinheiros. Se tiver pique de subir as escadas fixas, olha, rapidinho você entra no ritmo da malhação e garantirá uma panturrilha definida.
Tem opção para todos os gostos, basta querer suar um pouco mais do que o tradicional nessas viagens loucas, e muitas vezes absurdas, que enfrentamos diariamente.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos