Brasil e mundo
Publicada em 14/03/2017 - 23h20min

Laja Jato

Lula afirma que não tentou comprar silêncio de Cerveró

Ex-presidente prestou depoimento na 10ª Vara Federal em Brasília, em ação onde é acusado de obstrução

Foto: Divulgação

Petista negou que conhecia pessoalmente ex-diretor
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) negou ontem ter pedido ao então senador Delcídio do Amaral para que atuasse no sentido de impedir que o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró firmasse acordo de delação premiada com a força-tarefa da Operação Lava Jato.
Ontem, Lula prestou depoimento na 10ª Vara Federal em Brasília, na ação em que é acusado de tentar obstruir as investigações da Lava Jato. O ex-presidente afirmou que está sendo "vítima de um massacre". "Vocês não sabem o que é acordar todo dia com medo de a Imprensa estar na sua porta, achando que você vai ser preso."
Lula negou conhecer pessoalmente Cerveró e disse não ter interesse no depoimento do ex-diretor da Petrobras. "Só tem um brasileiro que poderia ter medo da delação do Cerveró, que é o Delcídio. Eu não tive nenhuma preocupação com depoimento de nenhum diretor da Petrobras", disse o ex-presidente ao juiz Ricardo Soares Leite, da 10ª Vara Federal em Brasília.
Perguntado a respeito de reuniões que manteve com o ex-senador na sede do Instituto Lula, em São Paulo, ele afirmou ter tido "muitas reuniões com o Delcídio".
"Ele era senador da República, líder do governo, houve várias reuniões em Brasília e em São Paulo. Ele esteve no Instituto Lula várias vezes", contou Lula, que, no entanto, negou que o ex-senador petista tenha comentado sobre Cerveró em tais conversas.
O ex-presidente foi ouvido na ação em que é réu juntamente com o pecuarista José Carlos Bumlai, o banqueiro André Esteves, o ex-senador Delcídio do Amaral e mais três pessoas, todas acusados pelo Ministério Público Federal (MPF) de oferecer dinheiro em troca do silêncio do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró, para que ele não firmasse acordo de delação premiada com a força-tarefa da Lava Jato.
A denúncia, a primeira em que Lula se tornou réu, foi aceita em julho do ano passado. Em seu depoimento, Delcídio disse ter conversado com Lula a respeito da Lava Jato. Questionado pelo juiz, Lula negou que o assunto tenha sido tratado em conversas com o ex-senador.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos