Polícia
Publicada em 30/03/2017 - 19h15min

Homem da machadinha é condenado

Acusado de matar seis pessoas entre os meses de novembro e dezembro de 2014 nas cidades de Poá e Mogi das Cruzes, sendo cinco delas decapitadas, Jonathan Lopes de Santana, que ficou conhecido como o "maníaco da machadinha", está internado provisoriamente em um hospital de custódia psiquiátrico

Foto: Daniel Carvalho

Jonathan Santana está em um hospital psiquiátrico
 
Acusado de matar seis pessoas entre os meses de novembro e dezembro de 2014 nas cidades de Poá e Mogi das Cruzes, sendo cinco delas decapitadas, Jonathan Lopes de Santana, que ficou conhecido como o maníaco da machadinha, está internado provisoriamente em um hospital de custódia psiquiátrico.
A medida veio após representação do Setor de Homicídios (SH) de Mogi diante da Justiça Criminal da cidade, ocorrida nesse semana. A pena pode ainda ser alterada por internação preventiva. Pouco tempo depois do formal indiciamento de Santana, um laudo psiquiátrico o consierou inimputável.
Em contato com a reportagem, o delegado da SH, Rubens José Angelo, informou que a medida vale apenas para duas vítimas, os demais casos estão sendo analisados separadamente. “Essa situação somente está sendo aplicada para aqueles dois homens que dormiam embaixo da marquise de um supermercado na Vila Mogilar. Um deles morreu, o outro sobreviveu e prestou depoimento recentemente”, detalhou o delegado.
A vítima que morreu ainda não teve o nome revelado, por sua vez o sobrevivente se mudou para o Estado de Pernambuco, e foi ouvido por meio de carta precatória. Esse crime ocorreu em 1º de dezembro, na avenida Francisco Rodrigues Filho. (F.M.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos