Polícia
Publicada em 18/05/2017 - 22h09min

Fábio Miranda
Ajuda do rastreador

Quadrilha de menores é detida pela PM em Itaquá

Quarteto foi capturado pelos policiais minutos depois, na rua Ribeirão, no Jardim Zélia

Foto: Juliana Oliveira

Material roubado foi recuperado pelos policiais militares do 35º Batalhão após tentativa de fuga dos bandidos
Um quadrilha formada por menores de idade assaltou uma papelaria na rua Amazonas, no bairro Jardim Algarve, em Itaquaquecetuba, ontem de manhã, e levou dinheiro, relógios, uma impressora e máquinas de cartão débito. O quarteto foi detido minutos depois, na rua Ribeirão, no Jardim Zélia, também em Itaquá, por policiais militares do 35º Batalhão.
O cabo Almeida, que participou da ação junto com a soldado Paula Molgado, revelou que o grupo utilizou um fuzil de fabricação caseira para realizar o crime. Um veículo Volkswagen Parati, de cor vermelha, também foi usado para o crime. A localização rápida dos adolescentes somente foi possível porque o celular de uma das vítimas tinha rastreador.
Na Delegacia Central, a proprietária da papelaria conversou com a reportagem e contou como tudo ocorreu. "Estava na parte de cima, que é minha casa, me arrumando para descer, quando ouvi um falatório e muitas vozes. Desci até um ponto da escada e percebi que era assalto. Corri para dentro e casa e falei para fecharem o acesso para o comércio e liguei para a Polícia Militar", disse ela, sem se identificar.
De dentro do imóvel, por meio de um sistema de monitoramento, ela foi informando os policiais o que os bandidos estavam fazendo no interior da loja. Somente quando eles deixaram o local é que a comerciante foi até a papelaria. "Depois consegui ouvir barulho de carro indo embora eu desci. Eles levaram alguns objetos e dinheiro que estava no caixa".
Rastreador
Também na delegacia, o cabo Almeida contou como foi a apreensão dos menores. "O celular roubado de uma das vítima possuía rastreador, e por meio do telefone ela nos avisava a posição dos criminosos", afirmou o policial.
Almeida disse ainda que o grupo abandonou o carro e tentou se esconder em algumas casas. "Assim que chegamos, vimos a Parati com as quatro portas abertas e os menores. Eles tentaram fugir, se escondendo nas casas das pessoas. Mas fizemos um cerco com outras viaturas e conseguimos detê-los", finalizou.
Além da papelaria, seis pessoas que estavam no local na hora do crime também tiverem objetos roubados pela quadrilha. Eles foram apreendidos e depois devolvidos às vítimas.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos