Região
Publicada em 15/07/2017 - 20h51min

Fernanda Fernandes
no alto tietê

'Gatos' nos últimos dois anos abasteceria 84 mil por mês

Ligações clandestinas de energia elétrica nas cidades da região trazem prejuízos à EDP e para a população

Foto: Daniel Carvalho

Além do consumidor sofrer com falta de luz, ainda é cobrado na tarifa pelos 'gatos'
As ligações clandestinas de energia elétrica, conhecidas popularmente como "gatos", é uma prática perigosa e que pode até trazer ameaças à vida. Apesar dos riscos, o Alto Tietê registrou grandes índices de furto de eletricidade. Além disso, esse tipo de fraude prejudica o fornecimento do serviço para os imóveis que se encontram regulares, podendo gerar oscilações e até um curto circuito.
As informações são da EDP Bandeirante, concessionária responsável pelo fornecimento de eletricidade em oito cidades do Alto Tietê - Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, e Suzano. Só neste ano, a empresa realizou 8 mil inspeções na região. Entre 2015 e 2016, foram 83 mil vistorias.
As ocorrências registradas na região, nos últimos dois anos, correspondem a 32,4 gigawatts-hora (Gwh), ou seja, quantidade suficiente para abastecer, aproximadamente, 84 mil habitantes por mês. Esse volume também é equivalente ao consumo mensal do município de São Sebastião, segundo dados da concessionária.
A prática é muito perigosa e comum em favelas e demais áreas invadidas. Mas a distribuidora de energia alerta que essa atitude pode colocar em risco a vida de pessoas. Além disso, a fraude de energia também pode causar interrupções e oscilações, inclusive no fornecimento para os imóveis que se encontram regularizados.
A ligação clandestina de energia é ilegal e pode provocar a sobrecarga na rede elétrica, com prejuízos para a população que pode sofrer os impactos com a interrupção do fornecimento de eletricidade nos imóveis e nas vias públicas. "As ligações irregulares trazem ainda o risco de acidentes mais sérios, como a morte do infrator ou de terceiros, pois os cabos da rede elétrica sempre estão energizados", alertou a concessionária.
As fraudes também trazem prejuízos financeiros, não apenas para as distribuidoras. "Os próprios clientes são lesados, já que a tarifa do consumidor abrange parte das perdas elétricas da Distribuidora, e o custo da energia usada irregularmente é parcialmente repassado a todos os usuários regulares da rede".
A EDP Bandeirante destacou que atua rigorosamente no combate a esse tipo de irregularidade, que também é considerado crime, sujeito à pena de reclusão, de um a quatro anos, e multa".
A população também pode ajudar no combate a esse tipo de fraude denunciando pelo canal online (www.edp.com.br), pelo telefone 0800 721 0123, ou pelas agências de atendimento presencial. O sigilo é total, e a inspeção, realizada com a máxima urgência.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos