Autonews
Publicada em 02/09/2017 - 20h45min

Matéria-prima

Bambu é útil na produção de componentes

A Ford China pesquisa o bambu, planta tradicional e abundante naquela região, como possível matéria-prima sustentável para a produção de componentes automotivos. Muito usado na confecção de móveis, na construção civil, arquitetura, culinária e até em terapias, o bambu é um material renovável, considerado um dos mais fortes e versáteis da natureza. Os estudos estão sendo conduzidos na cidade de Nanquim, onde funciona um centro avançado de pesquisa da Ford na Ásia. A pesquisa de novos materiais faz parte da estratégia global de sustentabilidade da Ford com foco na redução do consumo, reutilização e reciclagem de recursos naturais.
As qualidades do bambu são reconhecidas há mais de um século - entre outros exemplos, Thomas Edison o testou na criação da primeira lâmpada elétrica. A sua resistência à tensão (o quanto aguenta ser vergado até se quebrar) é igual ou melhor que a de alguns tipos de metal. Além disso, por crescer rápido - até 1 metro por dia - e atingir a maturidade em dois a cinco anos, enquanto outras árvores levam décadas, também se regenera facilmente.
Na Ford, o uso de materiais sustentáveis só é aprovado depois de atender os rigorosos padrões globais de desempenho e qualidade da marca. Esse trabalho é desenvolvido também fora do laboratório. A montadora já usa hoje vários materiais sustentáveis nos seus carros. Entre outros, podem ser citados: o kenaf, planta da família do algodão, em forros de porta; tecido Repreve, feito de garrafas plásticas recicladas, em bancos; algodão reciclado de calças jeans e camisetas em estofamento e isolamento acústico; carpete de nylon reciclado em coberturas de motor; garrafas plásticas recicladas em carpetes e forros de caixas de roda; pneus reciclados em selos e juntas; casca de arroz e palha de trigo como reforço de peças plásticas; e espumas à base de soja em bancos.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos