Cidades
Publicada em 11/08/2017 - 21h42min

Luana Nogueira
Energia

EDP investe R$ 71 milhões em melhorias para o Alto Tietê

Do total de investimentos, quase R$ 30 milhões são para linha de distribuição entre Suzano e Mogi das Cruzes

Foto: Daniel Carvalho

Relações Institucionais da EDP, Marcos Scarpa, visitou redação do Grupo Mogi News
A EDP São Paulo investiu no primeiro semestre cerca de R$ 71 milhões em melhorias no Alto Tietê. O valor é 213% maior que o aplicado no mesmo período do ano passado. A maior parte do montante se refere à construção de quatro novas subestações na região, nas quais duas em Suzano, uma em Mogi das Cruzes e a outra em Biritiba Mirim. Do total de investimentos,
R$ 29,4 milhões são da linha de distribuição entre Mogi e Suzano.
O recurso aplicado pela EDP no Alto Tietê tem o objetivo de melhorar a qualidade da energia que chega às residências e empresas da região, o que significa menor chance de quedas.
As duas estações que estão em fase final de construção em Suzano, nos bairros do Jardim Colorado e Jardim Amazonas, na região de Palmeiras, atenderão ainda 175 mil clientes em Poá e Ferraz de Vasconcelos, além de reforçar as redes de Itaquaquecetuba. Com essas estruturas o sistema de distribuição fica mais robusto, com menos interrupções e mais qualidade.
As outras duas estações, uma no distrito mogiano de Biritiba Ussu e outra na cidade de Biritiba Mirim, atenderão ainda 78 mil clientes das cidades de Salesópolis, Guararema e Santa Branca. Além disso, a EDP está ampliando uma subestação em César de Souza para interligar aos novos sistemas de Biritiba Mirim e Biritiba Ussu. Com a construção das subestações, a empresa sai de 12 para 16 estruturas na região.
O relações institucionais da EDP São Paulo, Marcos Scarpa, ressaltou que o objetivo do investimento é minimizar a interrupção e maximizar a qualidade. "Precisamos atender com melhor qualidade os municípios que mais crescem, como Suzano, Itaquá, Ferraz, Poá e Mogi e os distantes, como Salesópolis e Biritiba. Queremos disponibilizar maior potência para o crescimento das indústrias e melhorar a qualidade do fornecimento de energia aos locais mais distantes", disse.
A empresa também instalou 57 novos religadores para minimizar os problemas com queda de energia. "São equipamentos que ficam na rede, se um carro, por exemplo, bater em um poste, o próprio religador já faz uma manobra com outras partes da rede que não foram afetadas para atender as pessoas atingidas. Temos 1.159 religadores na área de atuação, o que representa 84% dos clientes", esclareceu Scarpa.
A concessionária substituiu 199 quilômetros de redes entre convencionais e protegidas. O investimento de R$ 35 milhões moderniza o sistema de distribuição do Alto Tietê. Os 22 quilômetros de redes protegidas ajudam a reduzir as interferências externas, como galhos e outros objetos na rede elétrica dos municípios.
Gatos
A EDP investiu R$ 6,7 milhões no primeiro semestre para coibir fraudes no Alto Tietê. O trabalho incluiu conscientização da população e distribuição de lâmpadas e chuveiros mais eficientes. Com a iniciativa, a concessionária recuperou 10 gigawatt-hora de energia, que equivale ao consumo médio dos municípios de Tremembé e Santa Branca por um mês.
A empresa conta com sistema de telemedição com alarmes que apontam anormalidades no consumo de energia. "Hoje, 75% do consumo é telemedido, especialmente dos grandes clientes. A ideia é atingir 100%", disse o relações institucionais.
Scarpa ressaltou que os 'gatos', como popularmente são conhecidas as ligações irregulares, não são exclusividade apenas da população carente, mas empresas também costumam utilizar esquemas para burlar a cobrança.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos