Cidades
Publicada em 31/08/2017 - 22h06min

Fernanda Fernandes
Radial

Passageiros de Poá entregam abaixo-assinado com críticas

Documento angariou 2,7 mil assinaturas; ônibus não cumprem horários e aos finais de semana não têm linhas

Foto: Daniel Carvalho

Poaenses estão insatisfeitos com serviço da Radial
Diante dos frequentes transtornos enfrentados pelos usuários do transporte coletivo, em Poá, a população decidiu entregar um abaixo-assinado ao Ministério Público (MP). O documento pede que o órgão fiscalize a qualidade do serviço prestado pela Radial na cidade. Segundo relatos de passageiros, algumas linhas foram retiradas de circulação e os coletivos não cumprem os horários que são divulgados aos usuários.
No início do mês, o Dat relatou as principais dificuldades de quem depende dos ônibus para se locomover na cidade e fora dela. Além da demora para a chegada dos coletivos, aos finais de semana não têm veículos para atender a população que trabalha e precisa do transporte público para se locomover até outro município.
Após reportagem, o estudante de Direito Alexssandro Silva, de 37 anos, disse que a Radial colocou mais ônibus para circulação. No entanto, os veículos só foram disponibilizados de segunda a sexta-feira. "Colocaram mais ônibus, mas os horários ainda não são respeitados. Além disso, continuamos sem o serviço aos finais de semana", afirmou.
Silva organizou um abaixo-assinado e angariou 2,7 mil assinaturas. O documento foi encaminhado à Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) e o próximo passo é que o MP também tenha conhecimento da situação. "A empresa que presta o serviço das linhas municipais também faz as linhas da Unileste. Queremos que o Ministério Público se atente a questão do monopólio que é criado na região. Dessa forma, queremos mais alternativas de transportes, porque com a Radial nós ficamos na mão", contou.
No início do mês, quando questionada pela reportagem, a EMTU lembrou que já foram executadas vistorias que envolveram mais de 500 intervenções para avaliar o carregamento das linhas e o cumprimento dos horários determinados, resultando em cerca de 300 autuações até o final de julho de 2017.
Na ocasião, a Radial informou que as linhas circulam normalmente e que não houve paralisação de nenhum itinerário e nem mudanças de horários. Mas a empresa também destacou que os ajustes de algumas linhas intermunicipais da Radial será tema de uma reunião entre a concessionária e a EMTU.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos