Cidades
Publicada em 12/09/2017 - 22h38min

Cibelli Marthos

Prefeito Melo usará o diálogo para convencer os vereadores

O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo (PSDB), acredita que a construção de um bom diálogo será o suficiente para acabar com a resistência de alguns vereadores sobre a instalação da unidade do Serviço Social do Comércio (Sesc) na área do Centro Esportivo do Socorro. Segundo ele, os parlamentares que não concordam com o projeto é porque ainda não conhecem o mesmo.
"Tenho recebido muitas opiniões favoráveis sobre a vinda do Sesc, sabemos que se trata de uma grande conquista para a cidade e para a população. Os vereadores que ainda estão resistentes não vistaram o Sesc de Jundiaí conosco e não conhecem bem o projeto previsto para Mogi ainda", explicou o chefe do Executivo, completando ainda que a abertura de um diálogo poderá resolver o impasse.
Na semana passada, a Câmara afirmou que iria sugerir que a Prefeitura de Mogi fizesse uma consulta pública com os mogianos para saber a opinião sobre a cessão da área do Centro Esportivo do Socorro para a implantação do Sesc. O vereador Francisco Moacir Bezerra de Melo Filho (PSB), o Chico Bezerra, afirmou que pediria ao Executivo que fosse levado em consideração outros terrenos, como a região da avenida das Orquídeas, em Brás Cubas. A discussão se deu após o Conselho do Sesc aprovar o recebimento da área do Socorro.
O vereador Mauro Araújo (PMDB), por sua vez, afirmou que os vereadores não são contra a implantação da unidade, mas que o tema precisa ser debatido. "Sou radicalmente contra as imposições. Temos que unir o interesse da cidade. Essa discussão precisa ser mais ampla. Vamos entregar o Centro Esportivo, pois o Sesc quer ou tentaremos negociar? Ninguém discorda da vinda do Sesc, desde que seja para o bem", disse, na ocasião.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos