Artigos
Publicada em 28/09/2017 - 21h54min

Andréia Gonçalves

Surpresa

É sempre bom quando algo inesperado acontece em nossas vidas.
No dia a dia dos trilhos, por exemplo, toda vez que vem um trem vazio e a plataforma não está abarrotada, vibro de felicidade porque com ela lotada é o medo que invade, pois a galera fica louca com esse presente, saindo atropelando todo mundo para sentar.
Lembro-me até hoje da única festa surpresa de aniversário que ganhei. Estava completando 19 anos e ninguém havia me dado os parabéns durante todo o dia, com exceção de uma amiga, devidamente combinado com os demais para "não dar tanto na cara" e outro amigo desavisado que morava fora de SP.
A cena do meu resgate em casa até a casa da minha irmã onde a festa estava sendo armada foi hilária e culminou com todos berrando a clássica frase "Surpresa" quando cheguei até lá.
Encontrar aquela pessoa que não vemos há muito tempo, às vezes, na lotação de uma estação de trem, é outra sensação boa que gosto de ter, já ocorridas em algumas vezes também.
Estou relembrando aqui, claro, surpresas boas.
É certo que há aquelas que não desejamos tê-las, mas acontecem e não gosto de revivê-las, já que não foram situações agradáveis.
Prefiro lembrar com sorriso nos lábios de um lindo arco-íris após uma tempestade. De um presente inesperado de alguém que amamos. Daquele dinheiro amassado no fundo do bolso de uma roupa, justamente quando contávamos moedinhas até o próximo salário chegar.
A sensação maravilhosa de conferir um jogo da loteria e perceber que ganhou um bom dinheiro. Bom, essa surpresa ainda não aconteceu comigo, mas quem sabe, né?
Relembrar da felicidade que foi quando descobri que estava grávida e que teria a dádiva de ser mãe.
São tantas e inesperadas lembranças boas que ganhamos nessa caminhada e muitas delas indescritíveis.
Ah, só uma grande diferença: susto não é surpresa.
Susto, para mim, é a pior invenção do mundo. Detesto ser surpreendida assim.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos