Artigos
Publicada em 29/09/2017 - 22h16min

Renato Ramos

Cura?

Não há cura para o que não é doença. Não há como se tratar a homossexualidade simplesmente porque ela não é uma doença nem um transtorno. A Organização Mundial de Saúde (OMS), desde a Classificação Internacional de Doenças (CID) n.º 10, de 1990, afirma que "a orientação sexual por si não deve ser vista como um transtorno".
Neste mês de setembro, uma notícia ganhou repercussão nacional e internacional, quando a Justiça Federal do Distrito Federal liberou psicólogos a tratarem gays e lésbicas como doentes, podendo fazer terapias de "reversão sexual", sem sofrerem qualquer tipo de censura por parte dos conselhos de classe.
A decisão do juiz Waldemar Cláudio de Carvalho representa uma violação dos direitos humanos e não tem qualquer embasamento científico. Chamada popularmente como "cura gay", a terapia de "reorientação sexual" é um absurdo. Nos jornais e nas redes sociais, foram levantados comparativos interessantes, como a terapia psicológica de "reorientação" para canhotos se tornarem destros. O exemplo pode parecer inusitado para quem não tem conhecimento histórico, porém, antigamente, palmatórias eram usadas para "corrigir" os alunos nas escolas.
A decisão, em minha concepção, viola o aspecto científico da questão, uma vez que não se pode possibilitar a "cura" daquilo que não é "doença", além de ter propagado o preconceito, já que grupos fundamentalistas promoveram a homofobia. É retrógrado e triste.
O público LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) sofre muito com a homofobia, que se impõe em discursos religiosos (de ódio) e, até mesmo, em piadas do dia a dia. Em pleno século XXI - em que a luta por igualdade está mais presente -, esta liminar é um ataque à dignidade, às pessoas que trabalharam para serem respeitadas como cidadãos de bem. A humanidade não pode retroceder, tampouco as leis que visam a proteção de todas as raças e gêneros. Inclusive, o amor entre duas pessoas tem de ser respeitado e livre.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos