Especiais
Publicada em 06/09/2017 - 10h54min

Sueller Costa
Editorial

Por um mundo melhor

Ao meio de tantas injustiças que presenciamos à nossa volta, muitos valores têm sido perdidos, e uma sociedade individualista e egocêntrica prestes a ser formada. Cabe à escola transmitir diversos ensinamentos, e eles não se estendem apenas ao aspecto cognitivo, mas também à formação pessoal, social e cidadã dos inúmeros educandos, de diferentes faixas etárias e ciclos de aprendizagem, que acreditamos que são a esperança de um futuro melhor. Sim, eu acredito! Assim como tenho a certeza de que a Educação, com o seu papel transformador, tem representado muito bem a sua missão ao semear aprendizados significativos e preservar algo especial, que é a essência do ser humano, e, com ele, o espírito de solidariedade, patriotismo e generosidade, dentre tantos outros sentimentos primordiais, entre as pessoas.
A escola tem contribuído para a formação de gerações mais comprometidas com a sua sociedade. E a temática abordada neste ano no Concurso de Desenho e Redação evidenciou esta postura dos alunos, em especial das redes de ensino de Biritiba Mirim e Poá, que expressaram, muito bem, seja pela ilustração ou a produção textual, a sua preocupação em respeitar, ajudar, valorizar o próximo; de cuidar do seu bairro, da sua cidade, da sua nação; de preservar o meio ambiente, as belezas naturais, os bens culturais, os espaços públicos; de respeitar os mais velhos e todos à sua volta; de ser solidário aos que precisam de ajuda, como pessoas com alguma mobilidade reduzida; de respeitar as regras que visam à segurança de todos. Enfim, ao meio de tantos exemplos esboçados, eles deixaram claro que devemos, antes de tudo, colocar em prática os nossos deveres, para, então, cobrar os nossos direitos.
São crianças e adolescentes que nos mostram que eles estão de olho nas atitudes, e dispostos a mudá-las em prol da formação de uma sociedade mais justa e democrática, ou seja, construída eticamente. E, se continuarem com esta postura, eles conseguirão. Tranformações partem, em primeiro lugar, do individual, e, em seguida, do coletivo. Se cada um fazer a sua parte, dias melhores virão, novos cidadãos se formarão, e um mundo, talvez menos desigual e problemático, se construirá. Como dizia Mahatma Ghandi, "Seja a mudança que você quer ver no mundo", ou seja, comece a mudar por você, depois, pelos outros, depois pela comunidade, depois pela sociedade... E, por fim, por este universo que também é seu. E aí, já pensou quando começar? Se precisar, os nossos jovens podem lhe orientar!
Aos gestores, alunos e professores, que articularam muito bem esta temática, que foi debatida não apenas para esta ocasião, mas que faz parte do cotidiano pedagógico, o meu muito obrigado por, mais um ano, viabilizarem o Concurso de Desenho e Redação e, em consonância, as ações do Dat - Formando o Cidadão do Futuro. Os meus agradecimentos se estendem a todos os participantes desta iniciativa, em especial, às secretarias de Educação, que acreditam na essência deste projeto, e, mais do que isso, apostam num mundo melhor! Que novos exemplos de generosidade e solidariedade continuem sendo formados por vocês educadores, que merecem, diariamente, serem reconhecidos, valorizados e parabenizados pelo empenho constante em fazer do ensino um caminho para a abertura de oportunidades, experiências enriquecedoras e vivências engrandecedoras tanto para quem ensina como, principalmente, para quem recebe tais contribuições. A vocês, compartilho este Especial, para conhecerem, detalhadamente, os vencedores desta quinta edição e a grandiosidade da cerimônia de premiação, que, ao ter vocês como protagonistas, foi finalizada, mais um ano, positivamente. Um abraço aos que me ajudaram a construir isso tudo. Apreciem a leitura!
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos