Cidades
Publicada em 13/11/2017 - 22h43min

Cibelli Marthos
Em Suzano

Polícia Civil esclarece morte de universitária

Delegado Eduardo Boigues do Setor de Homicídios concluiu que a moça foi vítima de assalto

O Setor de Homicídios de Mogi das Cruzes esclareceu o caso de latrocínio registrado em 2014 na cidade de Suzano, onde uma universitária morreu após ser encontrada agonizando embaixo do viaduto Ryu Mizuno. Segundo o delegado Eduardo Boigues, as digitais encontradas no carro da vítima, que foi levado pelo criminoso, são de Jonatas Francisco Silva de Souza, suspeito de assaltar diversas mulheres na região.
Débora Oliveira da Costa, de 22 anos, que morava em Poá, saiu de casa no dia 19 de julho e foi a Mogi das Cruzes para se encontrar com uma amiga. Na volta, já de madrugada, após ter deixado uma amiga em casa, a polícia acredita que a vítima foi abordada por um bandido na ocasião. Depois disso, a universitária foi encontrada bastante machucada debaixo do Viaduto Ryu Mizuno, em Suzano. Ela chegou a se socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.
Imagens de câmeras de monitoramento da Prefeitura de Suzano mostravam Débora caindo do veículo ainda em movimento. A polícia não sabe se ela se jogou ou se foi jogada do automóvel, que posteriormente foi encontrado abandonado na zona leste da capital.
Boigues esclareceu que, durante os trabalhos da perícia, feitos pela Polícia Civil no carro, foi coletada uma impressão digital em seu interior, sendo ela diferente da digital da vítima. "Essa impressão ficou armazenada. Hoje, após ser realizado confronto em um sistema com um suspeito que somente roubava mulheres na região, o resultado foi positivo com a identificação do autor, sendo ele Jonatas Francisco Silva de Souza", detalhou.
Conforme o Grupo MN apurou, o suspeito nega qualquer envolvimento com a morte da universitária e afirma não saber como suas digitais foram identificadas no carro da vítima. Ele, inclusive, já foi preso por roubo, mas conseguiu responder ao processo em liberdade. Após deixar a prisão, Souza se envolveu no crime registrado em Suzano. 
Segundo o delegado, que irá pedir a prisão preventiva do acusado por mais este caso, o suspeito era morador de Poá e atualmente está preso, cumprindo pena por outros roubos.
  • Débora Oliveira da Costa tinha 22 anos e era de Poá
  • Digitais de Jonatas foram encontradas no carro dela
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos