Artigos
Publicada em 16/11/2017 - 22h34min

Imprudência

Uma velha mania que o brasileiro possui é a de acreditar que o que acontece com os outros jamais acontecerá com ele. É claro que isso é apenas uma opinião sem fundamento, e não possui qualquer estatística de que isso seja verdade, mesmo porque não é. O brasileiro tem esse costume de achar que um acidente ou a perda de um emprego pode atingir o vizinho do lado, mas não a ele. Essa postura é muito fácil de observar nas rodovias que cortam o Alto Tietê, principalmente nas de grande velocidade, como a Ayrton Senna (SP-70) e a Presidente Dutra (BR-116).
É muito comum rodar por essas estradas e perceber que tem um motorista atrás exatamente colado na traseira do carro da frente, mesmo quando ambos os veículos desenvolvem velocidade compatível. Também não é difícil encontrar esse mesmo condutor que vem logo atrás, acionando a seta da esquerda e jogando farol alto, para querer ultrapassar o carro da frente.
O perigo continua no momento em que o motorista do automóvel da frente resolve dar a passagem e o carro de trás acelera de tal maneira que quase resvala no primeiro veículo. Tudo isso, é claro, é falta de prudência e uma necessidade tamanha de se mostrar aos demais.
Uma pesquisa feita em 2016 pela Polícia Rodoviária Federal apontou que mais de 94% das mortes ocorridas nas rodovias brasileiras neste ano ocorreram por culpa dos motoristas, o restante foi por problemas mecânicos. Por outro lado, a Organização Mundial da Saúde (OMS), destacou neste ano que o Brasil é quinto país em número de óbitos, segundo dados de 2015.
Parece ficar claro que quando entramos em um automóvel nos transformamos em outra pessoa. Comparando, deixamos de ser o Doutor Jekyll para assumir a identidade de Mister Hide, personagens do clássico "O médico e o mostro", escrito pelo escocês Robert Louis Stevenson. Enquanto houver pessoas assumindo essa postura ofensiva no trânsito, deixando de lado a segurança nas vias de alta velocidade, muita gente ainda deverá pagar esse preço com a própria vida.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos