Cidades
Publicada em 06/12/2017 - 21h41min

Cibelli Marthos
PAVIMENTAÇÃO

Obras na Francisco Marengo devem ter início em fevereiro

Licitação foi aberta para a contratação da empresa que também deve fazer obras drenagem e sinalização

Foto: Daniel Carvalho

Recapeamento da Francisco Marengo deve ter impacto no transporte regional
A Prefeitura de Suzano abriu licitação para contratação da empresa que ficará responsável pelo recapeamento da avenida Francisco Marengo, que corta a região do Jardim Dona Benta, no distrito do Boa Vista. A previsão é que os trabalhos, incluindo obras de drenagem e sinalização, tenham início em fevereiro do próximo ano.
O edital para abertura da concorrência foi publicado na última segunda-feira. Segundo o Departamento de Compras e Licitações da Secretaria de Planejamento e Finanças de Suzano, as empresas interessadas em participar do certame devem apresentar suas propostas até o dia 10 de janeiro, às 13h30, sendo que a abertura dos envelopes será realizada às 14 horas.
A expectativa é que a obra seja concluída em seis meses. A primeira fase vai contemplar um trecho de 2,2 quilômetros da ponte do rio Tietê até o trevo da avenida Katsutoshi Naito. A outra parte beneficiada no projeto compreende a via na altura da avenida Jaguari até a avenida Washington Luiz. Já o último trecho a ser recapeado começa na rua Rosa Umehara até a rotatória da rua Guilherme Garijo.
O custo para a execução do projeto é de R$ 1,5 milhão. A Prefeitura de Suzano já conta com o recurso, que foi liberado no mês de outubro pelo governo do Estado, por meio do Fundo Metropolitano de Financiamento e Investimento (Fumefi). O pagamento do valor acontecerá de acordo com o andamento do cronograma das obras.
A expectativa é que a melhoria da via resulte em um impacto regional, já que a avenida é rota do transporte metropolitano, o que deve resultar em diminuição do tempo de viagem. Conforme as fases avancem, técnicos do Estado vão fazer avaliações das obras.
Histórico
O recapeamento da avenida Francisco Marengo foi anunciado ainda em 2015, na gestão do ex-prefeito Paulo Tiokuzumi (PSDB). Uma licitação chegou a ser aberta, mas acabou não sendo concluída na ocasião, quando também foi comentado que a via poderia ser duplicada em alguns trechos.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos