Opinião
Publicada em 28/12/2017 - 22h23min

José Antonio Ferreira Filho

Panta Rei

Eis que num piscar de olhos se passaram doze meses e, outra vez, estamos aqui às vésperas da passagem de mais um ano. 2018 vai chegando ao estilo usual, quando novamente reacendemos nossas esperanças por um ano que possa nos ser melhor do que aquele que se finda, o que de fato sempre acontece, pois um ano não é igual ao outro.
A vida vai fluindo sempre, como um rio em seu curso, onde o futuro sempre reacende o brilho do nosso olhar infinito de expectativas positivas, o chamado olhar de fé. A verdade é que, apesar de tantas surpresas que tivemos no transcorrer do calendário, seja na economia, na política, na sociedade e seu comportamento, e até no Direito - que vai se adaptando à sociedade - sempre há surpresas positivas e negativas, pois de fato, tudo está sempre em constante mudança.
É de Heráclito de Éfeso, filósofo da antiga Grécia, a expressão grega "panta rei" que traduzida ao português significa "tudo flui", comparando a vida à constante novidade, pois tudo se move, o tempo se move, a vida flui, e no dizer do filósofo: nunca entramos duas vezes no mesmo rio, pois ainda que pensemos que o façamos, as águas jamais serão as mesmas. A comparação com o rio bem mostra que a vida é constante transmutação, um constante fluir que permite sempre renovação e transformação. 2018 é fluxo do tempo e será também renovação e transformação, pelo que só depende de nós, ao menos de nossa parte, fazermos que ele seja diferentemente melhor, com pensamentos e ações positivas, construindo - e não destruindo - nossa sociedade, nosso meio ambiente, nossas oportunidades como gente de bem, em uma consciência edificadora com respeito ao direito próprio e alheio.
Chega de pessimismo! Menos ódio (se não é o caso de bani-lo de nosso ambiente...) e mais amor ao ser humano e fé em Deus, remédios que possibilitam sim que façamos deste mundo algo melhor para nós e para as futuras gerações. Panta rei! Um feliz 2018 a todos!
Compartilhe

Video

Mais vistos