Editorial
Publicada em 16/12/2017 - 19h18min

Aguardando avanços

A problemática em torno da acessibilidade, tanto nas grandes quanto nas pequenas cidades, é uma questão que já vem sendo discutida há tempos, e com avanços, principalmente em países de primeiro mundo, mas ainda está longe de ser solucionada. Primeiramente por não se tratar de um tema restrito, tampouco simples, assim como quando o assunto é deficiência física. Acessibilidade abrange muitos campos e demandas diferenciadas, já que, cada deficiência tem suas peculiaridades e necessidades próprias. Por isso, é preciso um estudo aprofundado, ouvir as carências de cada um dos grupos e capacitar todos os profissionais que, de forma direta ou indireta, trabalham com estes públicos.
Suzano deu um passo importante no que se refere aos deficientes visuais, quando assinou convênio com o programa "Acessibilidade em Bibliotecas", do governo do Estado. O município recebeu R$ 64 mil em acessórios e mecanismos como teclados e mouses adaptados, além de equipamentos e programas de computador que realizam a leitura de textos e repassam conteúdos tanto por áudio quanto na linguagem braile, na Biblioteca Municipal Professora Maria Elisa de Azevedo e Cintra, no centro. O mesmo ocorreu em Arujá e Ferraz de Vasconcelos. Mas esse é apenas um "start" nessa política pública que merece atenção, ampliação e modernização permanentes.
Outras cidades, como Mogi das Cruzes, também trabalham (e não é de hoje) com políticas de acessibilidade, inclusive participando de premiações, como a recente 6ª edição das "Ações Inclusivas para Pessoas com Deficiência", que incluiu projetos de alunos de escolas municipais. Mas, se tratando de uma cidade com um centro histórico, a acessibilidade nas ruas é precária e medidas precisam ser tomadas, assim como aconteceu com o táxi adaptado, por exemplo (taxistas especializados auxiliam cadeirantes a embarcarem no carro, que conta com uma rampa de acessibilidade). O Brasil tem hoje cerca de 45 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. Somente no Estado de São Paulo, esse número ultrapassa nove milhões. E todos aguardam melhorias.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos