Autonews
Publicada em 20/01/2018 - 20h10min

História

Mustang mostra evolução dos volantes ao longo de 50 anos

Desde a primeira geração até a última, muitas mudanças foram aplicadas para trazer segurança e praticidade

A Ford conta a história da evolução do volante de direção por meio do icônico esportivo Mustang. Com mais de 50 anos de história e inovações, o veículo é um símbolo de design e tecnologia, que mostra o avanço dos carros esportivos. Veja abaixo a evolução dos volantes mais representativos do esportivo.
1964 - A primeira geração do Mustang introduziu o padrão clássico de capô longo, cabine estreita e traseira curta. Seu diâmetro grande, de 16 polegadas, facilitava as manobras, já que a assistência hidráulica era opcional.
1967 - A direção ajustável em sete posições permitia escolher a melhor posição para dirigir, além de facilitar a entrada e saída do veículo.
1968 - O Mustang introduziu a coluna de direção retrátil para reduzir a possibilidade de lesão em acidentes, aumentando a segurança. O volante de dois raios também ganhou uma seção central maior e almofadada, com o controle da buzina no aro de metal.
1974 - Na segunda geração, o Mustang II ganhou um volante de dois raios revestido em couro. A opção de direção assistida com pinhão e cremalheira permitiu a oferta de um volante menor, de 15 polegadas.
1979 - O volante de dois raios foi substituído por um de quatro, mais tarde compartilhado com outros carros da Ford. Os comandos do limpador de para-brisa e faróis passaram para uma haste na coluna de direção.
1984 - O Mustang SVO (Special Vehicle Operations), lendária versão de alta performance com motor turbo de quatro cilindros, trouxe um volante de três raios com ajuste de altura e profundidade, aro mais grosso e diâmetro menor, de pegada esportiva.
1990 - O Mustang recebeu seu primeiro airbag de série, instalado no centro do volante. Com isso, a buzina foi transferida para dois botões laterais, acionados pelos polegares do motorista.
1994 - A quarta geração do Mustang fez uma homenagem ao modelo original de 1964, com cockpit duplo e formas esculpidas no painel. Vários comandos ficaram mais fáceis de usar, aumentando a praticidade e segurança.
2005 - O volante de três raios da quinta geração do Mustang fez uma releitura do modelo 1965-1967, com raios de polímero, ou opcionalmente de alumínio.
2010 - Com a tecnologia SYNC, muitos botões foram adicionados para os comandos de voz do telefone, músicas, rádio e outras funções.
2013 - O volante do Mustang tornou-se o centro de controle de tecnologia do carro. Passou a incluir um botão de quatro vias, além de um "OK" para controle da tela do painel de instrumentos.
2015 - Na sexta geração do Mustang, o volante totalmente redesenhado incorpora até 20 botões. Os da direita comandam o SYNC e o rádio, enquanto os da esquerda controlam o piloto automático adaptativo e a tela do painel de instrumentos. É também o volante de menor diâmetro da marca, com apenas 14 polegadas.
2017 - O volante do novo Mustang 2018 mostra a grande evolução tecnológica do esportivo, adicionando funções como os modos de direção, controle de arrancada e outros, além dos comandos do quadro de instrumentos, que agora é totalmente digital. Criado com  a colaboração de ex-desenvolvedores de videogames, o quadro de instrumentos de 12 polegadas oferece vários layouts de tela. 

  • Aro mais grosso e diâmetro menor, de pegada esportiva
  • Primeira geração introduziu padrão clássico de capô longo
  • Mustang 2017 tem funções como os modos de direção, controle de arrancada, além dos comandos do quadro de instrumentos, que agora é digital
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos