Cidades
Publicada em 31/01/2018 - 22h29min

Luana Nogueira
Copinha 2016

Independente discorda de decisão e vai recorrer

A Independente informou que vai recorrer da decisão da Justiça que condenou a torcida organizada do São Paulo a pagar R$ 170 mil para a Prefeitura de Mogi das Cruzes. A condenação foi anunciada na segunda-feira e foi tomada pelo juiz da 7ª Vara de Mogi, Robson Lima. A decisão é referente ao incidente registrado em 2016 no estádio municipal Prefeito Francisco Ribeiro Nogueira, o Nogueirão, durante jogo da Copa São Paulo de Futebol Júnior.
Em contato telefônico, o presidente da Torcida Independente, Henrique Gomes, informou que recorrerá da decisão da Justiça. "Esse valor é totalmente excessivo. Os danos morais teriam que ser para os torcedores do São Paulo. Não tinha saída de emergência no estádio. Quem foi lesado foram os torcedores. O local não oferecida nenhuma segurança e quase ocorreu uma tragédia".
Gomes afirmou que também espera provas contra a torcida. "É preciso mostrar nas imagens que foi um associado que causou o dano. Tinha muita gente, se foi a torcida que quebrou, tem que provar", informou. 
Pela decisão do juiz, a torcida foi condenada a pagar R$ 70 mil referente aos danos causados ao estádio, e outros R$ 100 mil por danos morais. A Prefeitura também havia ingressado contra o São Paulo Futebol Clube, mas o time foi absolvido. A administração municipal informou que vai recorrer da decisão. O problema que envolveu a torcida organizada ocorreu no intervalo da partida entre o São Paulo e o Rondonópolis em 2016, quando torcedores que estavam do lado de fora do Nogueirão tentaram força a entrada. A confusão envolveu pessoas que estavam no estádio. Foram danificadas catracas do estádio, corrimões das arquibancadas, lixeira e parte do alambrado.
A Prefeitura informou que "este foi o único problema com torcedores registrado no Nogueirão". (L.N.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos