Cidades
Publicada em 31/01/2018 - 21h48min

Luana Nogueira
saúde

Bloco cirúrgico de Jundiapeba está com 50% das obras prontas

Espaço recebeu um investimento maior do que R$ 631 mil e ficará pronto até o mês de abril para ser equipado

Foto: Vitoria Mikaelli

Próximo passo será o de acabamento geral do prédio
Mais da metade das obras de construção do bloco cirúrgico da Unidade Clínica Ambulatorial (Unica), em Jundiapeba, estão concluídas. A previsão é que o prédio seja entregue em abril, para em seguida ser equipado e começar o atendimento. A expectativa é que as cirurgias comecem a ser realizadas ainda no primeiro semestre.
De acordo com a Secretaria de Saúde, a obra entrará na etapa de acabamento. A estrutura já foi erguida, o esboço externo já foi concluído, bem como toda a infraestrutura de elétrica, hidráulica e de esgoto. Os próximos passos incluem a conclusão do revestimento cerâmico, gesso, instalação de portas e janelas, além das instalações elétricas, hidráulicas e de esgoto, e acabamento geral.
Os equipamentos e mobiliários do bloco cirúrgico estão em processo de aquisição. Nos quase 300 metros quadrados de construção, o prédio contará com uma sala de cirurgia, dois leitos de recuperação pós-anestésica, posto de enfermagem, além de outros serviços.
Depois da entrega e equipagem, ele receberá a certificação de Hospital Dia, já que fará procedimentos em que o paciente necessitem de internação de apenas um dia. Serão realizadas cirurgias de pequeno e médio porte com anestesia local. A unidade fará operações de vasectomia, tratamento cirúrgico de varicocele e hérnia umbilical.
Foram investidos pouco mais de R$ 631 mil na construção do imóvel, valor 25% menor do que o estimado inicialmente. Ainda não foi definida a Organização Social (OS) que ficará responsável pelo Hospital Dia. Existia a expectativa que a Vitale Saúde, que gerencia o Unica, assumisse o atendimento, no entanto, no final de 2017, a Secretaria de Saúde decretou intervenção na Unica durante o período de investigação da OS Vitale. 
Por meio de nota, a Secretaria de Saúde informou que "Duas comissões foram criadas, uma administrativa e a outra investigativa, que para acompanhar tudo o que é feito pela entidade. A intervenção tem prazo de 60 dias, podendo ser prorrogado por mais 60 dias. Dependendo da conclusão das apurações, a administração municipal poderá realizar um termo aditivo para os novos serviços ou um novo chamamento público".
 
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos