Artigos
Publicada em 15/01/2018 - 22h13min

Afonso Pola

Ano novo, ano breve

O ano de 2018 está começando. Ele vem após um par de anos que não deixará boas lembranças. As crises (política, econômica e institucional) não deram muita margem para alegrias. A população acompanhou um verdadeiro desfile de denúncias de corrupção afetando praticamente todo o espectro partidário existente.
O conservadorismo da sociedade brasileira nunca esteve tão aflorado. Colocando de lado as paixões, é importante considerar alguns aspectos que ajudam a construir os prováveis cenários do novo ano que aí está e que, com certeza, será muito breve. Como se costuma dizer por aqui, o ano só começa mesmo é depois do Carnaval. Ou seja, nosso ano teria então pouco mais de 10 meses. Sim, teria, pois em 2018, entre o Carnaval e o final do ano, conviveremos com dois eventos que vão alterar profundamente a rotina brasileira: a Copa do Mundo e as eleições.
Existe uma imensa curiosidade sobre o comportamento do eleitor brasileiro nessa eleição onde só não se elege prefeito e vereador. Além dessa curiosidade, existem também muitas dúvidas. Lula será ou não candidato? Terá ele o mesmo protagonismo eleitoral que teve nas últimas sete eleições presidenciais, sendo candidato ou não? Teremos a presença de algum outsider com densidade eleitoral?
Em 2006, por conta do escândalo do "mensalão", muitos analistas e lideranças políticas afirmaram que Lula estava acabado politicamente. Tais previsões se mostraram equivocadas. O certo é que teremos pouco tempo de campanha para essa eleição. Com os principais partidos políticos e lideranças envolvidos em denúncias de corrupção, temos noção de como deve começar essa campanha, mas nenhuma ideia de como ela deve terminar.
Por último, mas não menos importante, é necessário destacar o seguinte: a preocupação do artigo é apenas fazer um exercício de antecipação de possíveis cenários, considerando aspectos dados pela realidade atual. No frigir dos ovos, o que vale mesmo é o velho ditado mineiro: eleição e mineração, só depois da apuração.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos