Artigos
Publicada em 27/01/2018 - 20h35min

Mauro Jordão

Tocar é afeto

Nos anos 1950, os Estados Unidos foram varridos por uma onda de histeria, liderada por Joseph McCarthy, senador republicano que via atitude comunista em eventos e condutas pessoais que poderiam estar minando a democracia americana. A patrulha anticomunista levou a julgamentos apressados e pessoas inocentes à prisão e à tortura, cerceando a liberdade de expressão política, religiosa e familiar.
Os acontecimentos atuais demonstram, também, uma radicalização prejudicial ao suscitar mais intolerância do que tolerância com aqueles que não aceitam esse matiz de comportamento introduzido na escola, na família e na sociedade por opressão dessa malfadada psicologia humanista de conduta.
O ator Morgan Freeman correu mundo atrás das crenças dos seres humanos para realizar o documentário "The Story of Us", que teve sua estreia no canal National Geographic da TV paga. Ele busca respostas sobre temas como liberdade, paz, amor e poder. A ideia é mostrar que mais coisas nos aproximam do que nos separam, apesar do clima polarizado, de "nós" contra "eles" no mundo de hoje. Em entrevista ele diz: "Não deveríamos ter medo uns dos outros, e sim aceitar uns aos outros. A gente mostra diversos grupos, e as pessoas podem ver que não somos tão diferentes assim. Todos nós estamos procurando as mesmas coisas, apesar das diferenças. Uma das coisas mais importantes para o cérebro humano é o conhecimento. Se eu te conheço, torna-se mais difícil não gostar de você."
Conhecer de fato exige a aproximação que leva a intimidade. A intimidade é selada quando com afeto tocamos com as mãos o corpo de alguém. O sentimento de alguém nunca deveria ser bloqueado pela censura moralista hipócrita que visa desfazer o desejo de abraçar ou beijar, com respeito, a pessoa a quem se ama e que permite essa proximidade. Isso significa compartilhar a alegria de viver com afetividade nos tocando mutuamente no lar, no trabalho, na sociedade e na igreja, onde nos acostumamos a chamar uns aos outros de "irmãos".
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos