Editorial
Publicada em 29/01/2018 - 22h43min

Velhos problemas

Mal começou o ano e o mês de janeiro já está praticamente terminando. Cada vez é maior a sensação de que 2018 só vai engrenar mesmo depois do Carnaval, com 'paradas' para a Copa do Mundo e as Eleições. Ainda é possível manter o otimismo, quando se leva em conta as mais de mil vagas geradas pela Indústria na região, anunciadas na semana passada pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), e na última sexta-feira, o saldo positivo de cerca de quatro mil postos de trabalho no Alto Tietê, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).
Mas, ainda assim, o que se vê são velhos problemas, como a crise política, que tem como um dos exemplos mais atuais, a situação da deputada Cristiane Brasil (PTB), indicada para o Ministério do Trabalho por Michel Temer (PMDB), que segue enfrentando ações na Justiça que a impedem de tomar posse, já que foi condenada na Justiça Trabalhista. Em um vídeo que circula nas redes sociais, inclusive, ela afirma que não tinha nada a dever aos funcionários que a processavam.
A escolha da deputada para compor o ministério atende a interesses políticos, visando garantir os votos de seu partido para a aprovação da Reforma da Previdência. Este é um outro dilema do atual governo. A votação está prevista para o próximo mês, mas, diante do cenário atual, o mais provável é que seja adiada, já que os parlamentares, com a imagem mais que arranhada, temem a resposta negativa dos eleitores nas urnas.
Em entrevista recente, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, destacou que a rejeição à proposta hoje é menor entre a população e teria caído de 90% para menos de 50%, após o início da campanha publicitária. Não é o que se percebe, há muitas críticas às mudanças que compõem a Proposta de Emenda Constitucional (PEC).
São muitos desafios para o país seguir, muitas as questões que deveriam dar lugar a propostas realmente focadas no bem-estar da população, na melhoria dos serviços públicos, e em um novo impulso para que o círculo virtuoso da economia, com investimento, empregos e consumo volte a girar em um ritmo acelerado.
Compartilhe

Video

Mais vistos