Cidades
Publicada em 02/02/2018 - 22h06min

Luana Nogueira
'Cooperativa'

Vereador Zé Pirueiro é um dos presos em operação do Gaeco

Esquema de tráfico de drogas envolveria o PCC; José Carlos de Souza Nascimento (PTB) foi detido ontem

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público (MP) realizou ontem uma operação no Alto Tietê e São Bernardo do Campo em que cumpriu 12 mandados de busca e apreensão e sete mandados de prisão temporária. De acordo com a promotoria, a ação batizada de "Cooperativa" investiga suposto esquema de tráfico de drogas que envolveria o Primeiro Comando da Capital (PCC) e a Cooper-Suzan, que atua no transporte complementar em Suzano. Entre os presos está o vereador suzanense José Carlos de Souza Nascimento (PTB), o Zé Pirueiro.
Tantos os mandados de apreensão quanto os de prisão foram expedidos pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Suzano. "As ordens judiciais foram emitidas em razão do apurado em procedimento investigatório criminal que identificou o envolvimento do Primeiro Comando da Capital (PCC) com a cooperativa responsável pelo fornecimento do serviço de transporte público na cidade de Suzano", informou o MP.
Segundo o órgão, as investigações que levaram a deflagração da operação, duraram cerca de um ano. "Elas constataram que a Cooper-Suzan é utilizada por membros do PCC como fachada para a exploração do tráfico de drogas na cidade, com a participação, inclusive, de políticos da região".
De acordo com informações apuradas pela reportagem, a operação "Cooperativa" começou às 3 horas da madrugada e às 6 horas as equipes começaram a cumprir os mandatos. A ação contou com a participação de seis promotores de Justiça, dois agentes e aproximadamente 60 policiais militares dos batalhões da região. O vereador estava em sua residência quando a prisão ocorreu.
Na sede da Cooper-Suzan, foram apreendidos R$ 64 mil em dinheiro, incluindo dólares, drogas e uma pistola .40. Esta é a quarta operação deflagrada pelo Gaeco somente em 2018. Inicialmente os presos foram encaminhados para a sede do MP em Mogi das Cruzes, no Parque Monte Líbano.
Posicionamento 
A Prefeitura de Suzano se manifestou sobre o caso por meio de nota, em que afirma "o transporte complementar de Suzano (vans) é um serviço prestado por permissionários (pessoas físicas). São 147 permissionários no total, que participam do sistema complementar ao sistema regular de transporte público (ônibus). Estes permissionários se uniram em forma de cooperativa, mas esta entidade não presta serviço ao poder público. O transporte complementar é prestado apenas por pessoas físicas - os permissionários".
Ainda segundo a administração municipal, "a municipalidade comunica que ainda não recebeu nenhuma notificação sobre a operação e que vai aguardar as informações oficiais do Gaeco para tomar as providências cabíveis. Independentemente do possível envolvimento da entidade, é preciso apurar se algum permissionário está envolvido". Por meio de nota, a Câmara de Suzano informou que "aguarda posicionamento do advogado do vereador em questão e frisa que o fato não está vinculado à atividade parlamentar". A reportagem ligou para o telefone da Cooper-Suzan, mas não foi atendida.
  • Zé Pirueiro teve a prisão temporária decretada
  • Foram apreendidos ontem dinheiro, incluindo dólares, drogas e uma pistola .40
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos