Cidades
Publicada em 02/02/2018 - 20h45min

Regulamentação

Prefeitura de Suzano vai dar início à padronização de táxis

Os 155 taxistas do município receberão decalques de identificação; frota deve ter a cor padrão cinza, segundo lei

Foto: Irineu Júnior/Secop Suzano

A partir de segunda-feira taxistas receberão orientação na sede da secretaria
O processo de padronização da frota de táxis regulamentados que operam em Suzano será iniciado pela Prefeitura. A partir desta semana, os 155 taxistas que trabalham com o aval da Secretaria Municipal de Transporte e Mobilidade Urbana deverão começar a adequação.
O processo tem origem na lei complementar nº 296, aprovada pela Câmara no final de 2016. O projeto, de autoria da gestão anterior, estabelece regras e parâmetros para a frota de táxis que atuam na região central e nos centros comerciais dos bairros.
O texto define que os veículos não poderão ter mais que oito anos de fabricação e que cinza é a cor oficial a ser adotada pelos taxistas a partir da próxima troca do automóvel. Os táxis em operação no município também deverão passar pela aplicação de decalques na lataria, identificando-os como de Suzano, com número de cadastro e número de telefone para atendimento de passageiros.
A partir de segunda-feira, os taxistas deverão se encaminhar à sede da Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana, localizada na rua José Corrêa Gonçalves, 152, Vila Corrêa. No local, vão obter as especificações da aplicação dos decalques em seus veículos, que poderão ser feitos no estabelecimento da preferência do proprietário do táxi. O prazo para realização do procedimento é de 20 dias úteis e o tempo para aplicação é de aproximadamente 30 minutos.
Diálogo
A padronização da frota que opera em Suzano vem sendo tratada em reuniões entre o gabinete do prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR), a Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana e os representantes dos taxistas.
Segundo o chefe da pasta, José Alves Pinheiro Neto, os diálogos têm como objetivo formar uma conexão entre as partes para a evolução das relações e a proteção dos direitos da categoria. "Por muito tempo não houve um debate sério sobre o trabalho dos táxis em nossa cidade e agora estamos criando, a cada encontro, uma relação mais sólida", afirmou.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos