Cidades
Publicada em 03/02/2018 - 20h30min

Luana Nogueira
Reajuste

Grupo protesta contra IPTU

Manifestação aconteceu durante entrega do segundo túnel no centro ontem; cerimônia precisou ser encurtada

Foto: Vitoria Mikaelli

Manifestantes carregavam cartazes pedindo a suspensão do reajuste do tributo
Uma manifestação contra o reajuste do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) marcou a inauguração do segundo túnel do complexo viário Tirreno Da San Biagio. Os manifestantes chegaram ao local no início da manhã com cartazes e faixas. O ato interferiu na cerimônia que acabou sendo mais curta que o planejado, sem o descerramento da placa inaugural da obra e visita ao acesso. Os ânimos ficaram exaltados em alguns momentos e as equipes de segurança decidiram retirar o prefeito Marcus Melo (PSDB) do evento.
A professora Arilza Joaquim, de 42 anos, foi uma das pessoas que participaram da manifestação. "Meu IPTU era R$ 500 e foi para R$ 1,5 mil. É um aumento de mais de 200%. Moro no Jardim das Bandeiras, as ruas estão com mato. Acho que é cobrado pelo que não é feito", disse.
A autonoma Fabiana Bitencourt, 31, mora no Conjunto do Bosque e se posicionou contra o reajuste. "Pagava R$ 500 e agora subiu para R$ 883", contou.
Depois do fim da cerimônia, os manifestantes foram até o túnel e caminharam por todo o acesso.
O ato foi acompanhado pela Guarda Civil Municipal (GCM) e pela Polícia Militar. O vice-prefeito Juliano Abe (PSD), que permaneceu na área onde a cerimônia ocorreu, foi hostilizado por algumas pessoas. Ele teve de ser escoltado até o seu veículo. 
Melo avaliou que todos tem o direito de se manifestar. "Fui eleito para tomar decisões difíceis, sempre pensando no bem de toda a população, principalmente dos menos favorecidos. Temos 23 mil contribuintes que tiveram isenção ou redução no imposto, justamente os mais humildes. Mogi tem uma educação de qualidade, uma saúde que é referência no Estado. Mogi é uma cidade que cresceu e se desenvolveu demais nos últimos anos e não podemos andar para trás", ressaltou.
O prefeito destacou que é necessário continuar investindo na cidade. "Seria fácil ficar de braços cruzados e colocar a culpa na crise, mas não fui eleito para ser irresponsável. Tomei decisões difíceis sim, mas de forma transparente e convicta de que foi o melhor para a cidade. Tenho certeza de que o pacote de obras e programas que executaremos dentro do Move Mogi irá compensar esse momento de sacrifício de todos", acrescentou.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos