Cidades
Publicada em 05/02/2018 - 22h33min

Claudia Irente
Após reunião

Cai para até 10% o limitador de reajuste no IPTU de 2018

Vereadores foram até a Prefeitura ontem pedir a revogação do aumento; Prefeitura dará mais detalhes hoje

Foto: Luiz Suzuki/PMMC

Parlamentares da base se reuniram com o prefeito
Por volta das 18 horas de ontem, 20 vereadores da base aliada se dirigiram até a Prefeitura, com o intuito de pedirem ao prefeito Marcus Melo (PSDB) a revogação do aumento no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Depois de quase duas horas de reunião, foi anunciado que o limitador de reajuste do tributo para este ano, que seria de até 60% em relação ao valor do imposto no ano passado - decidido após a revisão da Planta Genérica de Valores (PGV) -, passará a ser de, no máximo, 10%. "Foi uma vitória para a população, sem dúvida, pois ela ansiava por isso e todos nós a escutamos. Mas, a cidade, devido à queda na arrecadação e ao fato de ter muita gente inadimplente ainda no pagamento dos tributos, vai ter que fazer alguns cortes no orçamento", pontuou o vereador Diego de Amorim Martins (PMDB), o Diegão, um dos parlamentares que postou a notícia em sua rede social, assim que acabou a reunião.
Para o presidente da Câmara mogiana, Pedro Komura (PSDB), o assunto demandou muitas discussões, durante todo o dia, entre os próprios vereadores e também na Prefeitura. "Sugerimos ao prefeito de colocar esse limitador para não prejudicar os contribuintes, já que a capacidade de pagamento deles está comprometida, em razão da crise. Amanhã (hoje) retomaremos as sessões e iremos falar sobre isso", acrescentou.
A primeira sessão do ano, aliás, deverá ser movimentada, pois está prevista a presença do prefeito, bem como a de populares, que prometeram realizar um protesto pela redução no IPTU, em frente à Câmara, às 15 horas.
A assessoria de Imprensa da Prefeitura informou ontem que o prefeito deverá conceder uma entrevista coletiva hoje, a fim de dar mais detalhes sobre a medida, mas que pode adiantar que a redução no limitador de reajuste do IPTU para até 10% será válida somente para os imóveis em situação regular com a administração municipal. Já os que se encontram em situação irregular, ou seja, que aumentaram sua área construída e não comunicaram ao Executivo, terão lançado um IPTU Complementar, que ainda será analisado e divulgado posteriormente. Sobre isso, o vereador Komura também comentou: "Esta será uma segunda etapa. Por enquanto, vamos resolver o problema do IPTU das pessoas que estão com cadastro em dia", disse o presidente do Legislativo.
O Mogi News procurou outros vereadores da situação para saber a opinião deles sobre o resultado da reunião, mas não conseguiu contatá-los. Dos 20, três não foram por não ter sido convidados: Caio Cunha (PV), Iduígues Martins e Rodrigo Valverde, ambos do PT.
Compartilhe

Video

Mais vistos