Cidades
Publicada em 07/02/2018 - 22h04min

Cibelli Marthos
Vereador investigado

Câmara nega pedido de afastamento cautelar

Por 10 votos a 3, a Câmara de Suzano negou o afastamento cautelar do vereador Denis Cláudio da Silva (DEM) sugerido pela juíza Érica Marcelina Cruz, da 1ª Vara Criminal de Suzano. O parlamentar é investigado em função de um suposto superfaturamento na compra de pó de café feita pela Casa de Leis, quando estava na presidência.
A votação aconteceu na noite de ontem e nenhum vereador justificou seu voto. O denunciado também não se pronunciou sobre as acusações que envolvem ainda dois funcionários do setor de Compras e de Licitação do Legislativo que já foram afastados desde dezembro de suas funções por envolvimento com o caso.
Conforme o Dat apurou, apenas os vereadores Lisandro Frederico (PSD), Gerice Rego Lione (PR) e Antonio Rafael Morgado (PDT), o Professor Toninho, votaram a favor da afastamento de Denis. José Carlos de Souza Nascimento (PTB), o Zé Pirueiro, e Max Eleno Benedito (PRP), o Max do Futebol, faltaram na primeira sessão do ano. Alguns parlamentares deixaram o plenário no momento da votação, evitando assim registrar seu posicionamento diante do assunto.
Mesmo com o afastamento negado, o processo continua tramitando na Justiça. O processo de investigação da possível fraude foi iniciado a partir de uma denúncia apresentada ao Ministério Público (MP) do Estado. A ação tem como elemento uma delação premiada que apontou irregularidades já no processo licitatório vencido pela empresa Service Mille Comercial LTDA ME. (C.M.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos