Editorial
Publicada em 20/02/2018 - 22h31min

Trânsito

Anteontem, foi assinado, no Palácio dos Bandeirantes, um convênio entre o governo do Estado e sete Prefeituras, incluindo duas da região do Alto Tietê, para participação no Movimento Paulista de Segurança no Trânsito. O documento permitirá que Mogi das Cruzes receba R$ 1,8 milhão e Suzano pouco mais de R$ 900 mil, para investimentos em ações e obras que buscam a diminuição de acidentes e mortes no trânsito. 
De acordo com o governador Geraldo Alckmin (PSDB), desde que foi implementado, o programa já salvou 421 vidas, de 2016 até hoje. O acidente rodoviário é a terceira maior causa de morte no mundo e a primeira entre jovens. O governador lembrou no evento que, apesar do aumento constante da frota, conforme dados do Infosiga, no mês passado houve uma queda de 5,4% no número de mortes no trânsito em todo o Estado (foram 387 óbitos neste ano contra 409 no mesmo período, em 2017).
O Infosiga, do governo estadual, traça um "raio-x" dos acidentes e mortes em todos os municípios, o que permitiu ao Estado destinar verba a Mogi, Suzano, Araraquara, Bauru, Carapicuíba, Cotia e Mogi Guaçu. "Hoje (anteontem) foram mais sete municípios, para os quais a gente repassa o dinheiro para fazer a calçada, o acostamento, a passarela ou a ciclovia. É feita uma análise com uma lupa caso a caso", ressaltou Alckmin na ocasião.
Mas, um fator importante que o governador frisou, durante a assinatura dos convênios com os prefeitos, é que os valores direcionados às cidades são provenientes de multas aplicadas pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-SP), ou seja, o dinheiro pago por infratores é que irá financiar estas ações de segurança no trânsito.
Sem dúvida, uma medida justa e com uma destinação bastante útil, uma vez que estes recursos deveriam, de fato, ser utilizados para a conscientização de motoristas e pedestres e em investimentos viários, que possam garantir mais a segurança e evitar, cotidianamente, acidentes e mortes. Um processo que começa na autuação correta das multas, bem como na aplicabilidade dos seus recursos. Uma iniciativa realmente louvável.  
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos