Esportes
Publicada em 19/05/2018 - 23h02min

Final do NBB

Mogi perde primeiro jogo para Paulistano

Mesmo atuando com casa cheia, equipe teve fraca atuação na defesa e não conseguiu segurar o ataque do time da capital; placar terminou 99 a 82

Foto: Antonio Penedo / Mogi/Helbor

Ala Shamell, de Mogi, não repetiu ontem as boas atuações das partidas anteriores
O Mogi das Cruzes/Helbor foi superado pelo Paulistano por 99 a 82 na tarde de ontem no Ginásio Hugo Ramos e viu a equipe da capital abrir 1 a 0 na série melhor de cinco, válida pela final do Novo Basquete Brasil (NBB). Os jogos 2 e 3 acontecerão no ginásio Wlamir Marques, em São Paulo, na quinta-feira, dia 24, às 19h30, e no sábado, dia 26, às 14 horas, respectivamente.
Com grande aproveitamento nas bolas de três pontos, os visitantes abriram boa vantagem e venceram o primeiro quarto com o placar de 30 a 14. No período seguinte, o jogo ficou mais equilibrado, mas o Paulistano novamente levou vantagem e fechou a parcial em 22 a 19. Após o intervalo, os mogianos reagiram e diminuíram a diferença no placar para 11 pontos, ao vencer por 32 a 24. No último período, porém, as bolas de três da equipe adversária voltaram a cair e o Paulistano administrou a vantagem, vencendo o quarto por 23 a 17 e colocando números finais na partida.
O cestinha do Mogi/Helbor e da partida foi o ala-pivô Tyrone Curnell com 24 pontos. O armador Larry Taylor apareceu na sequência com 14 pontos e oito rebotes. Com 10 pontos e os mesmos oito rebotes, o ala Jimmy Dreher também se destacou. Pelo lado do Paulistano, o maior pontuador foi o ala Deryk Ramos, com 23 pontos.
"O Paulistano é uma equipe muito difícil de ser parada, porque todos atacam e todos tiveram excelente aproveitamento hoje, independente do que tentamos executar. Eles conseguiram desenvolver o jogo deles até mesmo marcados. O ataque levou, por méritos, vantagem sobre a defesa", disse o técnico mogiano Jorge Guerra, o Guerrinha.
Para o ala Shamell, o começo ruim do Mogi/Helbor foi fundamental para a derrota. "Começamos devagar e contra eles não podemos começar assim. O Guerrinha havia conversado com a gente que no primeiro quarto eles vêm com tudo, mas de vez em quando você não acredita até acontecer. Depois do primeiro período eles só administraram. Foi um bom jogo para eles, mas não tem nada perdido e vamos buscar no próximo jogo", falou o jogador.
O Paulistano apostou em seu estilo de jogo, com muita troca de passes, infiltração e arremessos de três pontos. Já o Mogi mais uma vez colocou sua esperança em Larry Taylor, Shamell e Tyrone. A estratégia do time da capital deu bem mais certo e o reflexo disso foi visto em quadra.
Com a vitória fora de casa, o Paulistano passou a ter boa vantagem. Afinal, das possíveis quatro partidas restantes na série, a equipe faz três na capital. Os próximos dois jogos, aliás, serão de mando da equipe, mas no Ginásio Wlamir Marques, do Corinthians, uma vez que o Ginásio Antonio Prado Jr. não possui a capacidade mínima requerida pela Liga. Se vencer ambos, o Paulistano já será o campeão da temporada.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos