Cidades
Publicada em 15/05/2018 - 21h58min

Luana Nogueira
alerta

Mogi anotou 79 casos de abuso sexual contra crianças em 2017

Dados do Comitê de Combate às Violências Domésticas mostram que principais vítimas são menores de 6 anos

Foto: Divulgação

Apenas nos primeiros cinco meses deste ano, 15 ocorrências foram registradas
Em 2017, 79 crianças de até 12 anos sofreram algum tipo de violência sexual em Mogi das Cruzes. O número já chega a 15 casos apenas nos cinco primeiros meses desse ano. Os dados são do Comitê Municipal de Prevenção e Combate às Violências Domésticas. O levantamento aponta, ainda, que as principais vítimas são crianças menores de 6 anos de idade. O órgão, criado em 2011, recebe as notificações de violência contra crianças e adolescentes.
Desde 2011, as unidades de saúde são obrigadas a notificar o Comitê caso alguma violência contra crianças e adolescentes seja identificada durante atendimento. Segundo levantamento do órgão, em 2017, 206 crianças ou jovens sofreram algum tipo de agressão. De janeiro até agora, esse número chegou a 69 casos.
Na sexta-feira, é lembrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Para registrar a data, a Prefeitura de Mogi preparou uma programação com atividades voltadas para o assunto. A Campanha Faça Bonito contará com uma caminhada amanhã, a partir das 14 horas, no Centro de Artes e Esportes Unificado (CEU) da Vila Nova União. Já na sexta-feira, a caminhada terá início às 9 horas no Centro Familiar Maria Medianeira, com concentração na rua Joaquim de Mello Freire Júnior, 1.535, na Vila Oliveira.
O Comitê Municipal de Prevenção e Combate às Violências Domésticas é formado por representantes de diversos setores da Prefeitura, além de entidades sociais e instituições como Conselhos Municipais, delegacias e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Mogi. De acordo com a administração municipal, o grupo trabalha para garantir atendimento adequado para as vítimas.
Segundo avaliação da Prefeitura, o registro dos casos tem ajudado no trabalho de combate à incidência de abusos. "A notificação compulsória melhora significativamente a captação de informação e contribui para o planejamento de ações de prevenção e orientação. A abordagem dos casos é importante para notificações de suspeitos, porque os órgãos competentes, como o Conselho Tutelar, trabalham para a garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes. Então, mesmo se houver suspeita, já precisa haver alguma intervenção, ainda que seja para esclarecer a situação. Não se pode correr o risco de deixar uma criança continuar no ciclo da violência, portanto a notificação é protetiva", esclarece o Executivo.

Cidades preparam atividades para buscar conscientização

Para lembrar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que acontece na sexta-feira, as cidades do Alto Tietê terão uma programação especial no sentido de conscientizar a população sobre o tema

Para lembrar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que acontece na sexta-feira, as cidades do Alto Tietê terão uma programação especial no sentido de conscientizar a população sobre o tema.
Em Arujá, serão realizadas caminhadas no dia 18. A ação é uma parceria entre as Secretarias de Assistência Social, Educação e Cultura e Turismo. A primeira será na região central a partir das 9 horas. Ela terá a participação das crianças da escola Sidônia Nasser do Prado, do Centro de Convivência da Criança e do Adolescente do Centro e servidores da Assistência Social e da Educação. A concentração será na igreja matriz. A outra caminhada saíra às 9h30 do Centro de Convivência da Criança e do Adolescente do Mirante. Durante toda a semana, estão sendo distribuídas cartilhas de sensibilização na praça Benedito Ferreira Franco.
Itaquaquecetuba conta com a campanha "Faça bonito: proteja nossas crianças e adolescentes", que desenvolverá ações nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) na sexta-feira. Serão realizadas palestras, exibições de vídeos educativos e caminhadas.
No Cras do Jardim Caiuby, as ações serão desenvolvidas na quadra da escola Chiozo Kitakawa, das 9 às 16 horas. O Cras da Quinta da Boa Vista terá palestras às 10, 11h30, 14 e 15 horas. Já a unidade do Morro Branco fará uma caminhada de conscientização às 8h30 e às 13h30. O Cras Jardim Itaquá também fará uma caminhada e rodas de conversas a partir das 9h30. No centro do Recanto Mônica, a programação começa às 8 horas com exibição do curta metragem "O Silêncio de Lara".
As secretarias de Assistência e Desenvolvimento Social, de Saúde e de Educação de Suzano também farão ações na semana. A 6ª edição do "Lembrar não é combater" tem uma programação que inclui uma apresentação lúdica hoje, das 14 às 16 horas, na estação da CPTM. Na sexta, será realizada uma caminhada às 9 horas, com concentração no Paço Municipal. (L.N.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos