Cidades
Publicada em 07/07/2018 - 20h29min

Desenvolvimento

Município avança no índice Firjan

Foto: Vitoria Mikaelli

Os 26 mil alunos do período integral reforçam os dados
Mogi das Cruzes registrou evolução, de 2015 para 2016, em todos os indicadores analisados pelo Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), entidade ligada à Federação da Indústria do Estado do Rio de Janeiro. A cidade alcançou, em 2015, 0,8041, o que já era considerado como "Alto Desempenho", porém, no ano seguinte, apresentou elevação para 0,8444. O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) para classificar o nível. São quatro categorias: baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4 a 0,6), moderado (de 0,6 a 0,8) e alto (0,8 a 1) desenvolvimento. Ou seja, quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento da localidade.O índice Firjan acompanha, anualmente, o desenvolvimento socioeconômico de todos os mais de cinco mil municípios brasileiros em três áreas de atuação: Emprego e renda, Educação e Saúde.
Mogi registrou melhora, de 2015 para 2016, em todos os indicadores. A educação foi de 0,935 para 0,939, saúde de 0,894 para 0,911 e emprego e renda de 0,582 para 0,682. O estudo mais recente, divulgado na semana retrasada, tem como base de análise o ano de 2016. Marco Bertaiolli, coordenador do PSD nas regiões do Alto Tietê e no Vale do Paraíba, era prefeito de Mogi em 2016. Ele avalia que a evolução dos índices é resultado das políticas públicas adotadas. "A evolução é o resultado da implantação de políticas públicas que priorizaram a saúde e a educação", afirmou Bertaiolli. "Ao longo de 8 anos à frente da prefeitura, construímos 80 unidades educacionais, colocamos 26 mil alunos em Período Integral, dobramos o número de equipamento de saúde existentes no município, com novos serviços como o Hospital Municipal, as duas Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), o Sistema Integrado de Saúde e o Serviço Móvel de Urgência e Emergência, o Samu", enumerou o ex-prefeito. Os investimentos fizeram com que o município subisse no ranking do Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal: De 262 para 108, no ranking Nacional; e de 111 para 63, no Estadual.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos