Cidades
Publicada em 08/08/2018 - 21h31min

Nayara Francesco*
na região

Confirmação de mortes por gripe cresce 27% em 30 dias

Balanço revela que Ferraz é a cidade com mais óbitos, seis ocorrências, enquanto Poá mantém registro em zero

Foto: Vitoria Mikaelli

Grupos prioritários das crianças ainda estão com cobertura abaixo do esperado
Foi confirmado o aumento de 27% de mortes causadas pelo H1N1, subtipo da influenza A, no Alto Tietê nos últimos 30 dias. As cidades de Mogi das Cruzes, Suzano, Ferraz de Vasconcelos e Itaquaquecetuba registraram 14 óbitos, enquanto Poá não teve casos anotados. Juntas, as cidades somam 250 suspeitas da infecção.
Ferraz é a cidade que registrou o maior número de mortes, com seis óbitos notificados até o início de julho, conforme apurado pela reportagem do Grupo Mogi News. O município notificou 29 suspeitas, sendo que sete foram confirmadas e 16 ainda estão sendo avaliadas.
A cidade de Suzano, que não havia registrado mortes até o início do mês passado, confirmou ontem dois óbitos causados pela gripe. Dos 63 casos suspeitos entre janeiro e julho deste ano, segundo a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, somente dez casos acusaram o vírus da H1N1. Destes, dois foram fatais. Até o momento, 65.379 pessoas dos grupos prioritários (idosos, gestantes, crianças, profissionais das áreas de saúde e educação e pessoas com imunidade comprometida) foram vacinadas contra a gripe na cidade.
Já Mogi das Cruzes somou mais um paciente falecido aos outros três já registrados. O município é, até o momento, o que mais registrou casos suspeitos da H1N1, somando 83 notificações no primeiro semestre do ano. Destas, 23 foram confirmadas, 54 são negativas e seis casos ainda estão aguardando o resultado de exames. O município liberou no início deste mês um lote de 10 mil doses da vacina contra a gripe que serão distribuídas nos postos da cidade para imunizar a população em geral até acabar o estoque. De acordo com informações da Secretária de Saúde, os grupos das crianças e gestantes tiveram menor adesão à campanha nacional, iniciada no dia 23 de abril.
O município de Itaquá teve dois óbitos de 45 suspeitas, conforme informado pelo departamento de Vigilância Epidemiológica. Do total, 36 foram descartadas e três confirmadas, sendo que destas, duas evoluíram para óbito. A Secretaria de Saúde informou que até o fim de julho foram vacinadas 39.586 pessoas nos grupos prioritários.
A cidade de Poá tem 30 suspeitas de H1N1 e não houve óbitos causados pela gripe. Do total de casos registrados, mais da metade (16) são negativos, oito acusaram a influenza e outros seis casos ainda passam por exames. A Secretaria de Saúde informou que mais de 16,6 mil pessoas foram vacinadas, atingindo assim 77,25% da cobertura vacinal do município. Ainda de acordo com a pasta, para atingir os 90% da meta, faltam imunizar cerca de 4 mil pessoas dos grupos prioritários.
O departamento também explicou que, embora as pessoas com doenças crônicas não façam parte da meta do município, elas precisam ser imunizadas. A vacinação continua nas UBSs de Poá.
*Texto supervisionado pelo editor.
 
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos