Esportes
Publicada em 03/08/2018 - 23h24min

Estadão Conteúdo
palmeiras

Felipão se apresenta e elogia modernização

"Estou feliz por retornar à minha casa", diz técnico na chegada ao clube; estreia será amanhã contra América-MG, em Minas, pelo Brasileirão

Foto: Divulgação

Treinador acredita que desta vez time tem mais chances de obter bons resultados
Descontraído, confortável e realizado, o técnico Luiz Felipe Scolari chegou ontem ao Palmeiras. Aos 69 anos, o treinador se apresentou à equipe e em entrevista coletiva afirmou ter decidido voltar ao clube para a sua terceira passagem pela identificação com a torcida e pela oportunidade de agora desfrutar da estrutura de um time que se modernizou nos últimos anos.
O treinador deixou a equipe palmeirense pela última vez em setembro de 2012 e volta depois de quase seis anos. "Éramos uma equipe itinerante. Jogávamos (como mandantes) em Barueri, no estádio da Portuguesa, em Presidente Prudente. Porque não tínhamos nosso estádio. Agora, temos um estádio maravilhoso e uma estrutura que, possivelmente, só vi algo assim em Londres, no Chelsea", afirmou Felipão, em sua apresentação oficial. A estreia dele será amanhã, contra o América-MG, em Belo Horizonte, pelo Brasileirão.
Felipão retorna com contrato válido até dezembro de 2020 e multa rescisória fixada no pagamento de um salário. O técnico afirmou que escolheu voltar ao Palmeiras por ter identificação com o clube. "É uma equipe com a qual tenho identificação, assim como com a torcida", disse.
O treinador dirigiu a equipe em 408 partidas, com 192 vitórias, 111 empates e 105 derrotas. Antes do retorno ao clube, ele estava no futebol da China, onde dirigiu o Guangzhou Evergrande por dois anos e meio, com sete títulos conquistados. Pelo Palmeiras, faturou na primeira passagem, entre 1997 e 2000, a Copa do Brasil e a Mercosul em 1998, mais a Libertadores de 1999 e o Torneio Rio-São Paulo de 2000. Já na segunda experiência no clube, entre 2010 e 2012, ganhou a Copa do Brasil no último ano. Em 36 anos de carreira, foram 26 conquistas, a mais importante delas a Copa do Mundo pela seleção brasileira, em 2002.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos