Cidades
Publicada em 13/09/2018 - 23h17min

Caroline Cecin*
Pólio e sarampo

Seis cidades ainda precisam atingir meta de vacinação

Biritiba, Ferraz, Itaquá, Mogi, Salesópolis e Santa Isabel são as que não cumpriram com a cobertura vacinal

Foto: Vitoria Mikaelli

Suzano é um dos municípios que já atingiu a meta esperada para a campanha
A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Paralisia Infantil (poliomielite) e Sarampo termina hoje. Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Salesópolis e Santa Isabel fazem parte dos 168 municípios paulistas que ainda não atingiram a meta de cobertura vacinal. Até o momento, Poá, Arujá, Guararema e Suzano foram os únicos do Alto Tietê que alcançaram 95% de imunização das crianças.
Itaquaquecetuba apresentou 81,5% de cobertura contra as duas doenças, a menor da região. Em seguida, aparece Biritiba Mirim, com apenas 82,5% de imunização do público-alvo, tanto contra pólio quanto sarampo. Já Mogi alcançou a cobertura de 88% contra a pólio e 87,2% contra sarampo, enquanto Ferraz registrou a imunização de 85,2% de crianças contra pólio e 88,5% contra sarampo.
No caso de Santa Isabel, a meta praticamente já foi atingida, apresentando 94% de cobertura contra pólio e 93,4% contra sarampo. Outra cidade que está perto de alcançar os números desejados é Salesópolis, com o percentual de 92,4% de imunização contra as doenças.
Meta cumprida
Na última semana, Suzano conseguiu superar a meta da campanha, apresentando o número de 15,4 mil doses aplicadas contra a pólio (98,6% da cobertura vacinal) e 15,2 mil crianças imunizadas contra o sarampo (97,3%). O município pretende alcançar 100% da cobertura vacinal ainda hoje.
Em Poá, os dados também são positivos. Foram mais de 6 mil crianças imunizadas tanto contra a pólio (100,4%) quanto sarampo (99,9%). Em Arujá, a situação é parecida, com marcas de 4,6 mil vacinas aplicadas (97,2%) contra a poliomielite e sarampo (97%). Proporcionalmente, Guararema é a cidade que apresenta a melhor cobertura vacinal do Alto Tietê, de 138,3%, com 1,9 mil doses aplicadas.
*Texto supervisionado pelo editor.
 

Prefeituras recomendam imunização contra HPV

O Ministério da Saúde tem o intuito de imunizar 20,5 milhões de crianças e adolescentes contra o papiloma humano (HPV)

O Ministério da Saúde tem o intuito de imunizar 20,5 milhões de crianças e adolescentes contra o papiloma humano (HPV). A vacina faz parte do calendário de rotina disponível nas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) da região e tem como público-alvo meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Mogi das Cruzes possui cerca de 35 mil crianças e adolescentes dentro da faixa etária estabelecida pelo Ministério da Saúde. No ano passado, menos de 50% do grupo foi imunizado no município, com apenas 13.441 doses da vacina sendo aplicadas.
A Secretária de Saúde de Mogi ainda não sabe informar quantos meninos foram vacinados este ano, entretanto, já foi registrado que 12,3 mil meninas (9 a 14 anos) receberam a primeira dose da imunização, atingindo a cobertura de 71,4%, enquanto 6,2 mil receberam a segunda - a qual deve ser aplicada seis meses após a primeira - , o que representa 35,9% da cobertura.
No caso de Suzano, 5,1 mil crianças e adolescentes foram imunizados em 2018 até o momento, menos de 20% do estimado (28,8 mil jovens). Segundo a Vigilância Epidemiológica do município, o setor está intensificando as ações de informação nas unidades escolares. "O objetivo é que a informação chegue até os jovens para que eles sejam encaminhados aos postos de saúde para a imunização. O resultado dessa ação será avaliado e, dependendo da cobertura vacinal, a pasta poderá determinar se vai existir a necessidade de outras medidas", informou o órgão.
Outra cidade que está reforçando a oferta da vacina por meio de atividades educativas é Santa Isabel. Conforme as informações passadas pela Secretaria de Saúde, a cidade já alcançou um número expressivo de imunizados - 992 jovens -, sendo 544 meninos e 448 meninas.
A vacina contra o HPV previne vários tipos de cânceres, sendo o mais comum o genital, e está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs). (C.C.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos