Cidades
Publicada em 10/10/2018 - 22h21min

Nayara Francesco*
Dia das Crianças

Lojistas esperam até 20% de aumento nas vendas deste ano

Movimento cresceu no centro de Mogi; consumidores destacam os preços acessíveis e a variedade de produtos

A agitação para as compras do Dia das Crianças no comércio no calçadão do Largo do Rosário, ontem pela tarde, em Mogi das Cruzes, mostrava que, apesar da crise econômica, a data não passará em branco para muitas crianças. A expectativa dos lojistas ouvidos pela reportagem do Grupo Mogi News era de que as vendas aumentem até amanhã.
O casal Rayane e Renato Santana este ano vai presentear as duas filhas, de 2 anos de idade e de 6 meses. Eles acreditam que as lojas estão com preços acessíveis e com muitas variedades. "A vontade é de levar muito mais, o mundo rosa é gigante", comentou a mãe. Mesmo com a crise, Renato e Rayane contam que dá para poupar durante o ano para não deixar a data passar em branco. "Nossa filha de dois anos já poupa e sabe bem da importância de economizar", contou o pai. A pequena vai ganhar uma festa surpresa para comemorar o Dia das Crianças por seu bom comportamento. "Acredito que esse tipo de educação ajuda no desenvolvimento da criança e ela já aprende que nada vêm de graça", completou.
O gerente da loja de brinquedo onde Rayane e Renato estavam, Nilton Celestino do Santos, espera que hoje os clientes tragam mais movimento para o estabelecimento, por conta de ser véspera do feriado. "Estamos na expectativa de um aumento de 5% a 10% nas vendas em relação ao ano passado", calculou. Santos conta que o Dia das Crianças é o segundo maior lucro do ano, perdendo apenas para o Natal. "Mesmo com a crise, acredito que os clientes virão na última hora. O problema atual no país já não está mais na economia, a preocupação agora é política", opinou.
A avó do Renan, de 4 anos, Dionísia da Silva, pretende presentear seus três netos, pois constatou que os preços estão realmente bons. "Todo ano compro nesta loja. O Dia das Crianças não pode passar em branco. O Renan já ganhou um presente, agora vou comprar outro", comentou. Bianca de Moura Assis é mãe de um menino de 4 anos e saiu da loja com diversos brinquedos. "Mesmo com pouco dinheiro, dá para fazer a alegria do pequeno", destacou.
Já para o gerente de uma loja de calçados, ainda no Largo do Rosário, Ednaldo Santos, o comércio para o Dia das Crianças ainda não começou. "Este ano, o movimento está menor em relação a 2017. Nossa expectativa é que até o final da semana esse quadro melhore", previu. Santos contou ainda que no feriado, amanhã, ele vai trabalhar com 80% da equipe. Nos dias úteis, ele costuma trabalhar com 30% apenas. O gerente espera com isso um aumento de 20% nas vendas em relação às sexta-feiras úteis.
* Texto supervisionado pelo editor.
  • Para Rayane Santana, "o mundo rosa é gigante"
  • Santos acredita que movimento vai melhorar
  • Comércio oferece uma boa variedade de brinquedos
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos