Brasil e mundo
Publicada em 29/12/2018 - 19h59min

Estadão Conteúdo
Novo governo

Bolsonaro lamenta ausência de PSOL e PT na sua posse

Líderes dos partidos reconhecem o resultado da eleição, mas criticaram as mentiras espalhadas durante a campanha

Foto: Mauro Pimentel/AFP

Bolsonaro embarcou ontem a Brasília para sua posse
O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), disse lamentar o anúncio de PSOL e PT, de que seus deputados e senadores não vão participar da cerimônia de posse, no dia 1º de janeiro, no Congresso. "Soube que PT e PSOL não comparecerão à cerimônia de posse presidencial em repúdio a mim. Lamento!", escreveu, no Twitter.
Líderes do PT, PSOL e PCdoB anunciaram na última sexta-feira que seus deputados e senadores não vão participar da cerimônia. Outros partidos que já declararam oposição ao futuro governo, como PDT e PSB, informaram que alguns líderes também não devem comparecer à solenidade. 
Em nota, o PT disse reconhecer o resultado da eleição, mas disse que o processo foi descaracterizado pela ausência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa, além de criticar a propagação de mentiras nas redes sociais contra o candidato Fernando Haddad, derrotado no segundo turno.
O presidente eleito, Jair Bolsonaro, embarcou ontem à tarde para Brasília, na Base Aérea do Galeão, na zona norte do Rio, para a cerimônia de posse nesta terça-feira, 1º de janeiro.
Bolsonaro deixou sua casa na Barra da Tijuca, bairro da zona oeste, pouco antes das 14 horas. Na saída do comboio do presidente, houve um pequeno tumulto quando Bolsonaro decidiu cumprimentar admiradores que o aguardavam na entrada do condomínio. O presidente eleito acenou para os presentes, com parte do corpo para fora do automóvel em que viajava, e um agente da equipe de segurança do presidente interferiu para impedir a aproximação de integrantes da imprensa e de fãs que tentavam alcançá-lo.
Já em clima de preparativos, Bolsonaro recebeu alfaiate e cabeleireiro em sua casa. O voo para Brasília decolou às 15 horas. Segundo assessores, o presidente ainda não tem agenda pública para os próximos dias, exceto pela cerimônia de posse. A solenidade deve ser marcada por forte esquema de segurança, com interdição da Esplanada dos Ministérios e proibição de uso de drones.

Presidente eleito embarcou ontem à tarde para Brasília

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, embarcou ontem à tarde para Brasília, na Base Aérea do Galeão, na zona norte do Rio, para a cerimônia de posse nesta terça-feira, 1º de janeiro. Ele deixou sua casa na Barra da Tijuca, bairro da zona oeste, pouco antes das 14 horas. Na saída do comboio do presidente, houve um pequeno tumulto quando Bolsonaro decidiu cumprimentar admiradores que o aguardavam na entrada do condomínio. O presidente eleito acenou para os presentes, com parte do corpo para fora do automóvel em que viajava, e um agente da equipe de segurança do presidente interferiu para impedir a aproximação de integrantes da imprensa e de fãs que tentavam alcançá-lo.

Já em clima de preparativos, Bolsonaro recebeu alfaiate e cabeleireiro em sua casa, no início da manhã. O voo para Brasília estava previsto para decolar às 15 horas. Segundo assessores próximos ao presidente, ele ainda não tem agenda pública prevista para os próximos dias, exceto pela cerimônia de posse, no Palácio do Planalto. A solenidade deve ser marcada por forte esquema de segurança, com interdição da Esplanada dos Ministérios e proibição de uso de drones.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos