Cidades
Publicada em 09/02/2019 - 21h32min

Segurança

Vereador agenda vistoria na barragem de Taiaçupeba

Foto: Divulgação

Diegão deseja informar a população a situação das cinco barragens do Alto Tietê
O rompimento da barragem de Brumadinho (MG) trouxe preocupação aos brasileiros e, com o intuito de verificar o sistema de segurança e o monitoramento das barragens de Mogi das Cruzes, o vereador Diego de Amorim Martins (MDB), o Diegão, agendou uma visita ao reservatório de água em Taiaçupeba, na divisa de Mogi das Cruzes com Suzano, amanhã, com um gerente da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Ele também quer saber quando o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) irá verificar as barragens da cidade.
Para o vereador, trata-se de uma vistoria com o objetivo de informar aos mogianos sobre o quão segura estão as duas barragens de Mogi (de Taiaçupeba e a do Rio Jundiaí), bem como as outras do Alto Tietê (são cinco).
Vale lembrar que pelo menos 45 barragens estão vulneráveis no país, de acordo com levantamento da Agência Nacional de Águas (ANA) de 2017. Ainda segundo esse relatório, há 24 mil barragens no Brasil, devidamente cadastradas, sendo que estas são de todo tipo (represas de água, resíduos de minérios, rejeitos industriais ou para geração de energia). Entretanto, dentre estas, só 14 mil são regularizadas, sendo que 723 são de alto risco, 45 estão em alerta e só 3% delas são vistoriadas por ano.
Diegão afirma que, apesar das barragens de água de Mogi e região - que, teoricamente, poderiam causar maiores estragos que as de minério existentes na cidade - não constarem nesta lista de 45 barragens com risco de rompimento no Brasil, é importante haver conhecimento de como elas funcionam, a sua estrutura e se realmente estão seguras, visto que a barragem de Brumadinho também não possuía nenhum tipo de alerta, e se rompeu.
A ANA comunicou na sexta-feira que serão vistoriadas, em caráter de prioridade e no prazo de 90 dias, 52 barragens de tipos variados. As de Mogi ainda estão de fora dessa lista. "Vou enviar um ofício ao DAEE para saber quando as nossas barragens também serão vistoriadas. Não podemos ficar omissos diante do que aconteceu em Mariana e Brumadinho, pois o episódio abriu os nossos olhos para ficarmos cada vez mais atentos", disse o vereador, que pretende ir com um representante da Sabesp até as comportas e o sistema de segurança da barragem.
O Conselho Ministerial de Supervisão de Respostas a Desastre do Governo Federal publicou no último dia 29 duas resoluções que determinam a fiscalização imediata de barragens de diferentes finalidades, enquadradas como Categoria de Risco (CRI) alto ou com Dano Potencial Associado (DPA) alto. Na lista das que serão vistoriadas, constam duas de Mogi: ambas de sedimentos da Pedreira Itapeti.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos