Cidades
Publicada em 19/03/2019 - 22h29min

segurança

Maria da Penha quer garantir a segurança à vítima de violência

Patrulha de Poá irá fazer um trabalho preventivo e ostensivo para direcionar o acompanhamento das poaenses agredidas

Foto: Flávio Aquino/Departamento de Comunicação de Poá

Objetivo é que mulheres se sintam protegidas para denunciar o agressor sem medo
As secretarias da Mulher e de Segurança Urbana de Poá estão trabalhando em cooperação para o pleno funcionamento da Patrulha Maria da Penha, que realizará um trabalho de ronda e vigilância das mulheres vítimas de violência doméstica e familiar e que tenham medida protetiva concedida pelo Poder Judiciário.
De acordo com a secretária da Mulher, Jeruza Reis, com a ampla divulgação e efetivação deste trabalho, as mulheres denunciarão o agressor sem medo, pois saberão que estarão seguras. "Após as audiências de violência doméstica e concessão da medida protetiva, a Justiça já informa às vítimas o telefone da Patrulha Maria da Penha para que em caso de aproximação dos agressores elas acionem a equipe que vai rapidamente agir no caso de descumprimento da ordem judicial".
O secretário de Segurança Urbana, Carlos Setsuo, explicou ser importante as mulheres conhecerem os mecanismos de segurança que estão à disposição. "A Patrulha Maria da Penha é formada por Guardas Municipais e eles realizarão um trabalho de caráter preventivo e ostensivo, direcionado ao acompanhamento das mulheres vítimas de violência doméstica e familiar e à fiscalização do cumprimento das Medidas Protetivas".
Parceria
A Secretaria da Mulher e a Secretaria de Segurança Urbana já haviam realizado em fevereiro uma atividade chamada "Roda de Conversa", com o objetivo de abordar os aspectos práticos da Lei Maria da Penha. A ação contou com a participação de Guardas Civis Municipais.
Jeruza Reis ressaltou que durante a atividade foi possível tratar do fluxo de atendimento às mulheres vítimas de violência no município e das perspectivas para o combate a este problema. "Fico feliz em abrir esse canal de diálogo e por fazer essa aproximação da equipe da Secretaria de Segurança Urbana, que é competente. Juntos vamos atender com excelência nossas mulheres poaenses, de acordo com a diretriz de nosso prefeito Gian Lopes".
Ainda segundo Jeruza, a "Roda de Conversa" teve duração de duas horas, tempo em que foi possível trocar experiências e alinhar ações que possibilitaram o Termo de Cooperação para a Patrulha Maria da Penha no município. "Foi muito bom dilatar o canal de comunicação para melhor atender as mulheres vítimas de violência. Trabalhar em sintonia traz resultados positivos".
Mais informações sobre as atividades da Patrulha Maria da Penha podem ser obtidas pelo telefone 4639-2044.
 
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos