Autonews
Publicada em 06/04/2019 - 18h31min

Potência e desempenho

Novo motor deve aproximar mais a Evoque do brasileiro

Adoção da tecnologia Flex no novo motor Ingenium 2.0 a gasolina deverá substituir de vez o GTDI no modelo

Aproximação com o público brasileiro. Essa é uma das metas da Range Rover, que pretende adotar a tecnologia Flex no novo motor Ingenium 2.0 a gasolina da Evoque, que deverá substituir de vez o GTDI no modelo. Com isso, espera-se que o modelo fique mais próximo do consumidor brasileiro. Espera-se também pela versão diesel 2.0 Ingenium com 240 cv, que dará uma performance mais esportiva ao crossover, que assim pode chegar próximo dos R$ 300 mil. A versão a gasolina com 290 cv deve chegar também, pois já está presente no site em português.
O Range Rover Evoque tem duas opções de motor no Brasil. Na versão Si4, que é movida por gasolina, o propulsor é o FoMoCo 2.0 GTDI, mais conhecido como EcoBoost. O propulsor de alumínio da Ford é bastante famoso por equipar as marcas que já fizeram parte do grupo americano, sendo um propulsor com turbo e injeção direta de combustível, bastante confiável. No Evoque, ele entrega 240 cv a 5.500 rpm e 34,7 kgfm a partir de 1.750 rpm.
Esse propulsor está sendo substituído no Range Rover Evoque pelo Ingenium, desenvolvida pela própria Jaguar Land Rover. Este motor tem potências de 180 cv, 250 cv e 290 cv no SUV esportivo. Além dele, existem as versões diesel e uma delas é oferecida no Brasil. O motor Ingenium 2.0 diesel entrega 180 cv a 4.000 rpm e 43,8 kgfm a 1.500 rpm. O motor é feito todo de alumínio e vem com um sistema de injeção Common Rail, bem como sistema EGR de recirculação de gases de escape, bem como SCR (Reversão Catalítica Seletiva). Ele também possui turbina de geometria variável e filtro especial para partículas.
Com o motor 2.0 GTDI, o Range Rover Evoque 2018 vai de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos e tem velocidade máxima de 217 km/h. No caso do motor diesel 2.0 Ingenium, ele consegue o mesmo em 9,0 segundos e com máxima de 195 km/h. No consumo, o propulsor a gasolina tem bons números, fazendo 7,8 km/litro na cidade e 11,6 km/litro na estrada. Com diesel, os resultados são bem melhores, tendo 12,1 km/litro no ciclo urbano e 15,8 km/litro no rodoviário.
Com visual agressivo e motorização condizente com uma pegada mais esportiva, o Range Rover Evoque esconde debaixo do capô o propulsor 2.0 GTDI/EcoBoost a gasolina com 240 cv a 5.500 rpm e 34,7 kgfm a 1.750 rpm. Comandado pela caixa automática ZF-9HP, que colocada em transversal, oferece nove velocidades, o crossover agrada na cidade e na estrada, respondendo prontamente, mas de maneira mais eficiente.
A transmissão garante trocas mais suaves e precisas, bem como retomadas rápidas e nenhum esforço a mais no pedal para ultrapassagens na estrada ou saídas rápidas no semáforo, por exemplo, reduzindo bastante a perda entre as velocidades e garantindo maior economia. O Start&Stop e o modo Eco também ajudam. Graças às nove marchas, a rotação fica na casa dos 1.800 rpm a 110 km/h.
  • Transmissão garante trocas suaves e precisas, bem como retomadas rápidas e sem esforço
  • Público aguarda versão diesel 2.0 Ingenium com 240 cv, que dará uma performance mais esportiva ao crossover, que assim pode chegar próximo dos R$ 300 mil
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos