Cidades
Publicada em 25/04/2019 - 21h11min

Nicolas Takada*
Raul Brasil

Indenizações começam a ser pagas

A Defensoria Pública do Estado de São Paulo afirmou, ontem, que cinco famílias das vítimas que foram assassinadas no ataque à Escola Estadual Professor Raul Brasil estão sendo indenizadas

Foto: Felipe Claro

Superintendente do Imesc revela que ações foram realizadas em um prazo recorde
A Defensoria Pública do Estado de São Paulo afirmou, ontem, que cinco famílias das vítimas que foram assassinadas no ataque à Escola Estadual Professor Raul Brasil estão sendo indenizadas. De acordo com as informações, duas já receberam o valor e outras três estão com a documentação parcial ou totalmente entregues.
A informação foi divulgada na Secretaria de Saúde de Suzano, que recebeu o Instituto de Medicina Social e de Criminologia de São Paulo (Imesc). A reunião teve o objetivo de entregar os laudos periciais dos adolescentes feridos no ataque para a Defensoria Pública.
O superintendente do Imesc, João Gandini, afirmou em que o tempo de preparo dos laudos foi executado em prazo "recorde". "Em uma semana, fizemos as primeiras reuniões e decidimos qual caminho seguirmos. No dia 11 de abril, portanto, há 15 dias, nós começamos a fazer as análises com uma equipe de especialista de diversas áreas''. 
Estavam presentes, também, o secretário de Saúde de Suzano, Luis Cláudio Rocha Guillaumon, e o médico-perito diretor do Imesc, Lucas Leal.
Para as vítimas fatais, o governo do Estado determinou alguns pontos sobre os valores, no entanto, não foi divulgado nenhuma quantia de indenização dessas vítimas por proteção aos familiares. "Na questão dos valores, eles usaram parâmetros das decisões dos tribunais, não houve ingerência política na definição das indenizações'', informou a subdefensora Pública-Geral do Estado, Juliana Belloque.
Na semana que vem, o governo se reunirá para definir os valores da indenização dos sobreviventes com base nas avaliações médicas do Imesc que foram entregues à Defensoria.
*Texto supervisionado pelo editor.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos