POP TV
Publicada em 29/04/2019 - 20h31min

Estadão Conteúdo
"Órfãos da Terra"

cultura árabe

Eliane Giardini, no papel de uma síria, conduzirá o enredo da nova novela da Globo, que tem como foco o mundo dos refugiados e a diversidade cultural entre os povos

"Órfãos da Terra", novela de Duca Rachid e Thelma Guedes, que tem direção artística de Gustavo Fernández, traz uma temática atual, colocando em foco o mundo dos imigrantes e refugiados. A obra, que estreou no início deste mês, contará um pouco sobre a cultura árabe. Um romance proibido entre uma jovem síria e um libanês, vivido por Julia Dalavia (Laila) e Renato Góes (Jamil) será o ponto de partida da produção, que terá a sua ligação com o Brasil feita por Rania, personagem de Eliane Giardini, que é casada com Miguel Nasser (Paulo Betti). E será a família de Rania que acolherá a jovem Laila. "Rania tem uma função interessante, pois, apesar de ser síria, ela mora no Brasil há muitos anos, e vai meio que traduzindo as informações para o público", conta Eliane, explicando que ela será essa ponte entre sua cultura original, a síria, com a que escolheu para viver.
Como de costume, para a alegria do público, a atriz faz um papel que possibilita transitar pelo drama e pelo humor. "A personagem tem um arco grande, vai do drama para a comédia, isso porque ela é dramática e isso fica engraçado, às vezes", avisa Eliane. Toda essa carga de emoções em uma personagem ficará ainda mais intensa quando se sabe que ela tem uma família grande. "É bem diversificada, são três filhas, dois netos, e ainda chega mais essa família da Síria, mas será uma parte que possibilitará quase um respiro das tragédias que ocorrem nos primeiros capítulos", conta.
Essa possibilidade de transitar por diversas emoções com a personagem agradam à atriz, que diz ser interessante, porque dá a chance de poder expandir cada vez mais o espectro dos seus papéis. "Isso faz com que não me prenda a ser atriz de comédia ou de drama, e eu vou mais por essa linha latina, meio Almodóvar, é um bom exercício, muito interessante pela agilidade". Ela diz que ao fazer o papel com verdade, "indo pro exagero, que provoca o riso e fica engraçado, eu procuro fazer isso como exercício".
Uma das características de Rania é o fato de saber ler a borra do café. "Eu achei uma delícia fazer a leitura da borra do café, é simples e lúdico, lembra a brincadeira de olhar para o céu e ver os formatos das nuvens", conta a atriz. Incorporar esses elementos de outra cultura, para Eliane, não foi coisa de outro mundo, pelo contrário. "Eu já tenho uma boa familiaridade com essa cultura oriental, porque eu já fiz vários trabalhos, um deles foi na minissérie "Dois Irmãos", em que fazia uma libanesa, então, muitas das coisas dessa preparação eu já conhecia, como, por exemplo, a dança, mas, desta vez, nós fizemos aula de culinária, que foi bem interessante", afirma ainda a atriz, empolgadíssima com o seu novo personagem.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos