Cidades
Publicada em 11/06/2019 - 23h00min

Lilian Pereira
Novidade

Implantação de aplicativo de pontos turísticos é aprovada

Projeto criado por aluno da Escola de Inovação e Empreendedorismo mostra locais a serem visitados pelo público

Foto: Diego Barbieri/CMMC

Furlan destacou as vantagens do aplicativo, como a indicação das atrações de Mogi
O vereador Marcos Furlan (DEM) protocolou ontem uma indicação ao Executivo mogiano para a implantação de um aplicativo de celular para mapeamento dos pontos turísticos do município. O documento foi aprovado por unanimidade em plenário e criado por um aluno da Escola de Inovação e Empreendedorismo, localizada na rua Senador Dantas, no centro da cidade. A ideia é que os interessados em conhecer o turismo local possam, pelo aplicativo, conhecer quais as possibilidades e o que poderão encontrar em Mogi.
Em plenário, o parlamentar destacou que, além da importância da cidade de ter um aplicativo como esse, é um estímulo dado aos jovens estudantes da Escola de Inovação e Empreendedorismo. "As pessoas poderão baixar o aplicativo no celular e conhecer as atrações da cidade, como o Pico do Urubu, por exemplo. Peço destaque para essa indicação, pois há todo um envolvimento dos jovens que fazem cursos nos equipamentos da cidade e o Poder Público pode investir dessa forma no turismo", disse.
A necessidade da implantação de um aplicativo de mapeamento dos pontos turísticos de Mogi é vista como de extrema importância pelo Legislativo. Para o vereador Mauro Araújo (MDB), é uma forma das pessoas terem conhecimento de uma forma rápida e fácil para acessar informações da cidade. "Iniciativas como essas vêm como forma de colaborar para o município como um todo, além de que são ações desenvolvidas na Escola de Inovação e Empreendedorismo", afirmou.
Portaria revogada
Uma moção aprovada ontem por unanimidade, de autoria do vereador Pedro Komura (PSDB), pede para que a Portaria 5.578, de 8 de outubro de 2018, do Departamento de Águas e Energia Elétrica (Daee), que trata sobre o uso de recursos hídricos, em especial a instalação, manutenção e operação de um hidrômetro de medição de vazão e totalizador do volume de água, seja retirada.
A justificativa do tucano é de que o cumprimento dessa ação é onerosa e complexa "por exigir além da instalação de equipamento hidrométrico cujo custo é elevado, a sua constante calibração e manutenção e ainda a realização de tal instalação com memorial técnico com assinatura de responsável habilitado, cuidados com a proteção do equipamento para evitar a exposição a vibrações excessivas e radiação solar". O documento foi encaminhado ao governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), e ao prefeito de Mogi, Marcus Melo (PSDB).
Visita
O embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben, visitará a câmara amanhã, às 16 horas. Alzeben também vai participar, às 20 horas, de uma sessão solene para a entrega do título de Cidadã Mogiana à presidente da ONG Refúgio Brasil, Faysa Mouhd Saleh Abu Daoud.
Nascida na Jordânia, em 1959, Faysa se naturalizou brasileira em 1992. Em 2016 criou a ONG e atualmente atende cerca de 700 refugiados que vivem no Alto Tietê, desenvolvendo projetos para a geração de renda.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos