Esportes
Publicada em 18/06/2019 - 23h58min

Brasileirão

STJD mantém vitória do Palmeiras sobre o Botafogo

Foto: Divulgação/Palmeiras

Palmeiras lidera campeonato com 25 pontos na tabela
O Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol (STJD) rejeitou por unanimidade ontem o pedido do Botafogo para ser anulada a derrota por 1 a 0 para o Palmeiras, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, no dia 25 de maio, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. O julgamento aconteceu em uma sessão itinerante em Salvador, e todos os nove votos dos auditores foram contrários à solicitação do clube carioca.
Com a decisão do STJD, o Palmeiras tem agora 25 pontos na tabela de classificação do Brasileirão. A equipe alviverde lidera o campeonato com cinco pontos a mais que o vice-líder Santos. O Botafogo permanece em sétimo lugar, com 15.
No jogo entre Botafogo e Palmeiras, o árbitro paranaense Paulo Roberto Alves Junior aplicou cartão amarelo ao atacante alviverde Deyverson por simulação dentro da área e determinou o reinício da partida. Na alegação do clube carioca, após a reposição da bola pelo goleiro paraguaio Gatito Fernández, o juiz interrompeu o jogo para consultar o VAR e analisar as imagens da jogada anterior. Alertado pelo árbitro de vídeo, Paulo Roberto voltou atrás e marcou o pênalti a favor do Palmeiras, que venceu por 1 a 0.
No pedido de impugnação, o Botafogo alegou erro de direito se baseando na regra 5 da Fifa e no protocolo 8.12 do VAR, que diz que a decisão do árbitro não pode ser alterada após o reinício da partida. Entretanto, para o STJD, não houve irregularidade na marcação.
No julgamento ontem Paulo Roberto Alves Junior prestou depoimento pessoalmente em Salvador. Já Adriano Milczvski, responsável pelo árbitro de vídeo naquele jogo, falou por videoconferência. Ambos negaram que o juiz tenha apitado para o reinício da partida. Áudios da conversa entre eles durante o momento de revisão do lance foram ouvidos no julgamento. (E.C).
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos