Brasil e mundo
Publicada em 31/08/2019 - 18h34min

Nicolas Takada*

RESÍDUOS SÓLIDOS

Mogi também estuda propostas para o destino dos resíduos sólidos da cidade, que poderá ser adotada para os próximos 30 anos. No momento, a equipe técnica da prefeitura analisa diversas propostas realizadas pelos moradores e também uma Parceria Público-Privada (PPP), apresentada em conjunto, pelas empresas de transportes CS Brasil e a de infraestrutura urbana Promulti.
O estudo técnico deve apresentar um novo caminho para o descarte de lixo no município, que apresente um bom serviço e também viabilidade econômica, financeira e jurídica satisfatória.
A PPP apresentou três opções para a gestão dos resíduos sólidos. Uma delas é continuar levando o material para o aterro sanitário na cidade de Jambeiro, no Vale do Paraíba. A segunda opção é a criação de uma Unidade de Recuperação Energética (URE), que aproveita o lixo como combustível para a produção de energia por meio da combustão.
Já a terceira, é o envio dos resíduos para um aterro bioenergético, estrutura para destinação final do material devidamente controlado, cujo combustível para a produção de energia é o gás metano, produzido na decomposição dos resíduos.
* Texto supervisionado pelo editor.
Compartilhe

Video

Mais vistos